Cidades

Barragem de Serro Azul: Apac nega que reservatório esteja perto de verter; entenda

Em | Da Redação

Atualizado em

Barragem de Serro Azul: Apac nega que reservatório esteja perto de verter; entenda
Barragem de Serro Azul, em Palmares, na Mata Sul | Foto: Reprodução

A notícia de que a Barragem de Serro Azul, no município de Palmares, na Mata Sul de Pernambuco, poderia verter pela primeira vez, desde que foi inaugurada em 2017, foi desmentida pela Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

Em publicação nas redes sociais oficiais e por informações repassadas pela assessoria de imprensa da Agência, é explicado que não há o risco de vertimento, apesar de o nível da barragem estar alto.

Segundo informações atualizadas do sistema do reservatório de Serro Azul, a barragem está com um volume de 214.525.000 m3 e um percentual de 70,77 % de sua capacidade. Para verter, segundo a Apac, teria que estar acima de 95%.

E, como não há previsão de chuvas intensas para a próxima semana – pelo menos até a quarta-feira (13/7), não haveria o risco de vertimento. Além disso, o volume de águas da Serro Azul estaria diminuindo gradativamente, segundo técnicos da Apac verificaram em nova visita realizada na sexta-feira (8/9).

Nas redes sociais, inclusive, a Agência chega a alertar a população para que não se deixe levar por boatos. Explica que técnicos inspecionaram a barragem na sexta e constataram que, com a diminuição da intensidade das chuvas na região, a tendência de elevação do reservatório está se modificando.

“O reservatório é monitorado diariamente pelas equipes da Apac e mantido pela Seinfra (Secretaria de Infraestrutura de Pernambuco). Regularmente, a barragem passa também por inspeções de segurança regulares. O Serro Azul também possui Plano de Segurança de Barragens (PSB) e Plano de Ação de Emergência (PAE), seguindo o que determina a Política Nacional de Segurança de Barragens”, afirma a Apac.

“A Seinfra reforça que as informações sobre a atuação de sistemas meteorológicos e níveis de reservatórios são repassadas por meio de boletins oficiais às coordenadorias de Defesas Civis Municipais e Estaduais e a toda a população pernambucana. Desta forma, a orientação é que as pessoas tenham cuidado com boatos e notícias falsas que estão sendo divulgadas, principalmente, pelas redes sociais. Informações e atualizações confiáveis sobre os rios estão disponibilizadas no site da Apac”, finaliza.

CONTRADIÇÃO SOBRE VERTIMENTO

A notícia de que a Barragem de Serro Azul iria ter o seu primeiro vertimento foi dada ao JC pela Defesa Civil de Palmares, onde a população estaria assustada com o nível do reservatório e com medo de a região ser inundada.

Nesta semana, a Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe) informou à Defesa Civil de Palmares que iria acontecer um primeiro vertimento quando a barragem alcançasse a capacidade de 85%, e depois quando chegase a 100%.

A Defesa Civil local, inclusive, teria sido orientada a atualizar o cenário para a população do Distrito, durante reunião na última quarta-feira (7).

A previsão da Codecipe era de que o reservatório chegasse a 85% da sua capacidade até o fim da próxima semana, caso continuasse mantendo o ritmo de acumulação de água dos últimos dias. Com esse volume, já aconteceria um primeiro vertimento.

CODECIPE

A Codecipe também negou a possibilidade de vertimento da Barragem de Serro Azul, como foi dito pela Defesa Civil de Palmares sobre o vertimento da Barragem de Serro Azul. Por nota, afirmou que as informações oficiais são as divulgadas pela Apac.

“A Secretaria Executiva de Defesa Civil do Estado informa que segue todos os protocolos definidos pela Secretaria de Infraestrura do Estado e atua de forma integrada e articulada com todos os demais órgãos e secretarias, cumprindo as diretrizes da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Em relação à divulgação de informações sobre Segurança de Barragens no Estado, o órgão competente é a SEINFRA. Reiteramos que a informação oficial referente à Barragem de Serro Azul, na Bacia Hidrográfica do Rio Una, são as que foram publicadas pela Agência Pernambucana de Águas e Clima-Apac”.

MEDO DA SERRO AZUL

O transbordamento da barragem é acompanhado com medo pela população do Distrito de Serro Azul, onde ela foi erguida. O Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) do empreendimento estabelecia uma distância mínima de 500 metros entre o paredão e os moradores.

O governo de Pernambuco chegou a iniciar a desapropriação da área, mas abandonou o projeto e deixou famílias vivendo a uma distância de até 50 metros da barragem. Como estão instalados no pé do paredão, a força da água poderá provocar destruição, inundando as casas e arrastando o que estiver pelo caminho.

*As informações são do Jornal do Commercio.

Deixe sua opinião

Siga
Advertisements
20 - Banner Threads