Prefeitura de Limoeiro notifica casos suspeitos de varíola dos macacos em penitenciária
(Fonte: Shutterstock)
Cidades

Prefeitura de Limoeiro notifica casos suspeitos de varíola dos macacos em penitenciária

A Secretaria Municipal de Saúde de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, notificou quatro casos suspeitos de varíola dos macacos entre

Logo PortalPE10

Publicado em

Por Redação PortalPE10

(Fonte: Shutterstock)

A Secretaria Municipal de Saúde de Limoeiro, no Agreste de Pernambuco, notificou quatro casos suspeitos de varíola dos macacos entre detentos da Penitenciária Doutor Ênio Pessoa Guerra.

Em comunicado divulgado nesta quinta-feira (4), a pasta informou que os pacientes são homens e não têm histórico de viagens para países endêmicos.

A secretaria adotou as providências necessárias e iniciou as investigações epidemiológicas, além de notificar os casos junto ao Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Pernambuco (Cievs-PE).

“Os pacientes já receberam atendimento médico, realizaram coleta de material conforme os protocolos vigentes e foram orientados quanto à necessidade de manter isolamento”, informou a secretaria, lembrando que a transmissão do vírus ocorre por contatos físicos (inclusive sexuais) próximos com lesões, fluidos corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados.

A reportagem entrou em contato com a Secretaria Executiva de Ressocialização (Seres) e aguarda retorno. A pasta é responsável pela administração do sistema penitenciário do Estado.

A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) informou que um novo balanço sobre os casos de varíola dos macacos no Estado deve ser divulgado ainda nesta quinta-feira (4).

Até então, segundo o balanço mais recente, da última quinta-feira (28), Pernambuco acumula 19 notificações de possíveis casos de infecção por monkeypox.

Sintomas

Os primeiros sintomas da varíola dos macacos podem ser febre, dor de cabeça, dores musculares e nas costas, linfonodos inchados, calafrios ou cansaço. De um a três dias após o início dos sintomas, as pessoas desenvolvem lesões de pele, geralmente na boca, pés, peito, rosto e ou regiões genitais.

Para a prevenção, deve-se evitar o contato próximo com a pessoa doente até que todas as feridas tenham cicatrizado, assim como com qualquer material que tenha sido usado pelo infectado. Também é importante a higienização das mãos, lavando-as com água e sabão ou utilizando álcool gel.

*As informações são da Folha de Pernambuco.

Whatsapp 81 9 99743875 - Canal direto com nossa equipe. Envie sua mensagem que iremos atender você!

Participe do nosso grupo no Whatsapp

Publicidade