Brasil

Igreja Bola de Neve: após denúncias de agressão, igreja afasta pastor Rina

Justiça de São Paulo concedeu medida protetiva para que pastor Rinaldo Pereira mantenha distância de 300 metros da mulher, a pastora Denise Seixas, que relatou violência física e psicológica.

Em | Da Redação

Atualizado em

Igreja Bola de Neve: após denúncias de agressão, igreja afasta pastor Rina
Justiça de São Paulo concedeu medida protetiva para que pastor Rinaldo Pereira mantenha distância de 300 metros da mulher, a pastora Denise Seixas, que relatou violência física e psicológica.

Após denúncias de agressão do pastor Rinaldo Pereira contra a esposa, a também pastora e cantora gospel Denise Seixas, a igreja Bola de Neve decidiu pelo afastamento do líder religioso de suas funções.

Denise conseguiu na Justiça de São Paulo uma medida protetiva contra o marido depois de relatar supostos casos de lesão corporal, violência psicológica, ameaça, injúria e difamação. Rinaldo deve manter distância de Denise e está proibido de manter qualquer tipo de contato com ela.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Rinaldo negou “qualquer prática de violência e confia na apuração isenta e técnica de todos os fatos pela Polícia Civil e Ministério Público”.

Em publicação no Instagram, a igreja também anunciou a criação de um canal de ouvidoria para apuração de “possíveis falhas e má conduta”.

“É com muito pesar e tristeza que nos dirigimos a vocês para tratar dos fatos que se desdobram nas últimas semanas envolvendo o Ministério Bola de Neve. O Conselho Deliberativo, junto ao Apóstolo Rina [como Rinaldo é conhecido], decidiu pelo afastamento do seu fundador para que se dedique integralmente a esclarecer os apontamentos apresentados e restabelecer sua saúde e a de sua família”, diz o comunicado, que também anuncia que a igreja será comandada pelo Conselho Deliberativo.

Deixe sua opinião