Brasil

Risco de tragédia por chuvas em Porto Alegre foi detectado em 2023

Centro de monitoramento do governo federal emitiu primeiro alerta uma semana antes de mortes no RS

Em | Da Redação

Atualizado em

Risco de tragédia por chuvas em Porto Alegre foi detectado em 2023
Região central de São Leopoldo, município da região metropolitana de Porto Alegre – Pedro Ladeira – 8.mai.2024/Folhapress

Uma semana antes das primeiras mortes no contexto das chuvas no Rio Grande do Sul, o Cemadem (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais) alertou que o estado poderia sofrer com alagamentos e inundações em regiões urbanas.

O órgão é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

No dia em que o estado de calamidade nos municípios gaúchos foi reconhecido pelo governo federal, na segunda-feira (6), uma nota técnica do Cemadem apontava que a falta de estrutura de Porto Alegre para enfrentar as consequências das mudanças climáticas é conhecida desde há pelo menos um ano.

“A falta de resiliência de Porto Alegre frente aos extremos de clima e mudança climáticas foi detectada em 2023, e este é o caso de outras grandes cidades que podem não estar preparadas para extremos climáticos como os ocorridos em 2023 ou nas próximas décadas”, diz o documento, obtido pela Folha.

 

 

Deixe sua opinião