Noticias

Atirador chegou à festa com tema do PT gritando: “Aqui é Bolsonaro”

Em | Da Redação

Atualizado em

Atirador chegou à festa com tema do PT gritando: “Aqui é Bolsonaro”
Foto: Reprodução | Redes Sociais

Apontado como autor dos disparos que mataram o guarda municipal Marcelo Arruda, o policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho (foto em destaque) teria chegado ao aniversário da vítima já com a arma de fogo em punho e aos gritos de: “Aqui é Bolsonaro”. No momento do crime, a vítima celebrava uma festa de aniversário com o tema pró-Lula e PT. A informação é de boletim de ocorrência obtido pela CNN.

Marcelo ainda conseguiu reagir e matou Jorge José com um tiro.

Segundo o documento, testemunhas relataram à Polícia Civil que estavam na festa da vítima quando foram surpreendidas pela presença de Jorge. Os convidados não conheciam o policial penal, que morreu no hospital.

Entenda o caso

O guarda municipal Marcelo Arruda, candidato a vice-prefeito nas últimas eleições, foi assassinado durante sua festa de aniversário de 50 anos, ocorrida na noite deste sábado (9/7), em Foz do Iguaçu. A festa tinha como tema o PT.

Segundo relatos, por volta das 23h, um agente penitenciário federal invadiu a festa, disparando contra o aniversariante. A confraternização era promovida na Associação Recreativa Esportiva Segurança Física Itaipu (Aresfi). A festa tinha poucos convidados — cerca de 40 pessoas.

Relatos ainda apontam que o agente federal entrou na festa gritando o nome do presidente Jair Bolsonaro e “mito”. Houve uma rápida discussão, e o homem chegou a sacar a arma e ameaçou a todos. Logo depois, ele saiu, dizendo que voltaria para matar todo mundo”. Minutos depois, o agente penitenciário chegou atirando no guarda municipal, que reagiu e matou o policial penal federal.

*As informações são do Portal Metrópoles.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads