Nos siga nas redes sociais

Brasil

Witzel desiste de ir à Alerj e fará defesa por vídeo

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) informou nesta 4ª feira (23.set.2020) que fará a defesa no processo de impeachment aberto na Assembleia Legislativa por videoconferência

Publicado

em

ás

© Sérgio Lima/Poder360   O governador afastado do Rio Janeiro, Wilson Witzel

O governador afastado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) informou nesta 4ª feira (23.set.2020) que fará a defesa no processo de impeachment aberto na Assembleia Legislativa por videoconferência. O chefe do Executivo Fluminense era esperado para falar aos deputados estaduais em uma sessão realizada durante a tarde.

Witzel é acusado de participar de suposto esquema de desvios de recursos da saúde, de fraudes e de superfaturamento em contratos emergenciais.

Nesta 4ª feira (23.set.), Witzel acionou, novamente, o STF (Supremo Tribunal Federal) para barrar seu processo de impedimento. A decisão caberá ao ministro Alexandre de Moraes.

Deputados não pouparam críticas ao governador afastado. Márcio Gualberto (PSL) bradou que “Witzel deveria estar em Bangu 8 se defendendo”, Felippe Poubel (PSL) destacou que o Estado é 1 dos que mais possui vítimas da Covid-19. “A mão do governador está suja de sangue das pessoas inocentes”, afirmou.

A deputada Alana Passos (PSL) afirmou que Witzel “estava mais preocupado em fazer negociações, oferecer cargos, obter pessoas de fato na sua base, do que o respeito para com a população”.

“Mais uma vez, o Palácio Guanabara se vê envolvido nas páginas criminais. Os indícios são robustos, seja em relação a desvios, favorecimentos, falcatruas, maracutaias envolvendo duas Organizações Sociais, a UNIR e a Iabas, seja em relação às compras superfaturadas se respiradores”, falou o deputado Waldeck Carneiro (PT).

Na votação desta 4ª (23.set.), se mais de 2/3 dos deputados, isto é, 47 votos, decidirem pela continuidade do processo, o mandatário passa a responder a uma comissão mista de julgamento formada por 5 deputados eleitos pela Alerj e 5 desembargadores do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro). O colegiado dará a palavra final.

Até a última atualização desta reportagem, o debate já durava quase 5 horas. Ao todo, 31 deputados de 13 partidos estavam inscritos para discursar. Assista ao julgamento:

Informações: Poder360

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.