Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

(Vídeo) Polícia prende mulher suspeita de esquartejamento em AL

Thaíse Nascimento Duarte tentava fugir para Pernambuco junto com um comparsa, que também foi preso.

Publicado

em

ás

A Polícia Militar de Alagoas prendeu, na tarde desta quinta-feira (27), Thaíse Nascimento Duarte, suspeita de participar do esquartejamento de Genaldo Vieira dos Santos, de 46 anos, na cidade de Girau do Porciano, no Agreste de Alagoas. O crime chocou a população. Os militares narraram que ela estava almoçando em um restaurante localizado às margens da BR-104, quando foi abordada pela polícia. 

De acordo com o tenente-coronel Walter do Valle,  a suspeita foi presa em um restaurante e estava com um comparsa. Eles foram localizados após um trabalho de inteligência. O homem que estava com ela foi identificado como Claudemir Henrique Evangelista. Em entrevista à Gazetaweb, o militar informou que eles tentavam fugir para a cidade de Caruaru, no estado de Pernambuco. 

No momento da prisão da dupla, os militares constataram que a suspeita pintou os cabelos com uma tinta de cor vermelha, ficando bem diferente das imagens divulgadas nas redes sociais. No momentoi da prisão, Taíse estava usando as mesmas sandálias que aparecem no vídeo do esquartejamento

“Os dois foram localizados como resultado de um trabalho de inteligência. Esse é o trabalho da Polícia Militar que realizamos na região. Vamos seguir trabalhando para garantir a tranquilidade da população”, explicou o coronel em entrevista.  

Durante coletiva de imprensa na Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), Thaíse confessou o crime e disse que havia usado cocaína no dia em que aconteceu o esquartejamento. Ela contou que, durante todo esse tempo em que estava sendo procurada pela polícia, esteve escondida em uma casa alugada no Village Campestre, na capital alagoana. 

Ela confessou que cometeu o crime, junto com as outras pessoas que já foram presas, após tomar conhecimento de que a vítima teria matado duas crianças estranguladas. O caso teria acontecido em Pernambuco, mas não há registros do crime, de acordo com a polícia. 

“Eu matei, mas esquartejar não. Eu não fiz sozinha. Todos fizeram”, afirma a acusada, que disse ter dois filhos. 

O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Cerqueira, afirmou que essa foi a prisão mais importante relacionada a esse caso. “Essa é a prisão mais importante da operação porque a Thaíse é a principal personagem desse crime. A polícia acredita que pode haver outras vitimas e as investigações continuarão”, afirmou.

Durante o esquartejamento de Genaldo, Thaíse Nascimento foi filmada rindo e zombando da vítima. Inclusive, nas imagens é possível constatar que ela pega uma faca e chega a cortar o pênis dele. Desde a prisão dos outros envolvidos, diversas equipes das Polícias Militar e Civil trabalharam para prendê-la. 

A investigação apontou que Genaldo Vieira dos Santos foi morto de forma “cruel como uma vingança”. Contudo, ainda segundo a polícia, constatou-se que Genaldo não cometeu nenhum crime e foi executado de “forma cruel e bárbara” de forma inocente. Com a prisão de Thaíse Nascimento, a polícia espera concluir o inquérito. 

Outras pessoas que participaram do crime foram presos e identificados como Romário dos Santos Silva, Ubirajara da Silva Santos, ambos de 26 anos, Eduardo Fernandes dos Santos, de 30 anos, e Brimax da Silva, de 24 anos. 

Romário e Ubirajara foram os primeiros a esfaquear Genaldo e são apontados como os responsáveis também por amarrar as mãos da vítima. M.C.D.S., de 14 anos, foi apreendida e encontra-se à disposição da Justiça.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.