Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Vídeo mostra ação do Batalhão de Choque da Policia Militar em Serro Azul; Assista

Abaixo, vídeos filmados por moradores manifestantes vítimas da barragem em Serro Azul, Palmares

Publicado em

às

Na última quarta-feira (12) os moradores ficaram acampados em frente da Empresa responsável pelas obras da Barragem de Serro Azul. Para que fosse retomada as obras da barragem o Governo do Estado enviou tropas do Batalhão de Choque da PMPE para retirada dos  manifestantes.

Segundo um dos moradores que participou do protesto os policiais estavam munidos de escudos, bombas de gás e balas de borracha, acionando os artefatos contra os manifestantes que estavam em protesto pacífico.

As reivindicações dos moradores são sobre pagamentos de indenizações, construções de moradias para os cidadãos que residem na área de risco da barragem. Várias comunidades rurais estão sem poder escoar a produção agrícola por motivos de problemas nos desvios da PE 103, derivados da construção da barragem.

Outra crítica feita pela população diz respeito as supostas fissuras no paredão da barragem, que teriam sido causadas pela chuva. “Essa obra está mal construída e quem está pagando somos nós, a população. 

Vamos ficar no prejuízo porque querem nos mandar para a área urbana. Como vamos plantar?”, questionou o morador João Faustino. Moradores da área de risco testemunharam que “o paredão que é 70% de barro está se diluindo como algodão doce”. Nenhum representante da construtora se pronunciou sobre as denúncias.

Os moradores de Serro Azul disseram à reportagem de uma Rádio da cidade de Palmares, que já deveriam ter sido retirados do local há dois dias, mas não receberam nenhuma ordem de despejo nem receberam as indenizações prometidas no acordo com o Governo.

Eles afirmaram que a obra está prejudicando as pessoas que residem na área, estão sofrendo com a poeira causada pela obra e também amedrontadas com as pedras que caem em cima das casas, por conta de explosões das pedreiras. “O Governo promete e não cumpre. Nós estamos reivindicando nossos direitos”, disparou o agricultor Elson José da Silva.

Governo do Estado:

O secretário de Infraestrutura de Pernambuco João Bosco, falou sobre as indenizações relacionadas à construção da barragem de Serro Azul. Segundo o secretário, 600 famílias já receberam pela desapropriação o valor total de R$ 660 milhões, aproximadamente; e o dinheiro para indenizar as outras 66 famílias já está reservado, porém, há um impasse judicial.

As casas que elas ocupavam fazem parte da massa falida de uma empresa e esta passa por processo judicial há muitos anos. Sendo assim, a indenização só pode ser viabilizada por meio deste mesmo processo, o que pode demorar. Ainda segundo o secretário, tais informações já foram explicadas em cinco reuniões com os líderes daquelas famílias.

Portanto, com o novo protesto que impediu a continuação da obra, teria sido necessária forte intervenção nesta quarta-feira (12). “A cota da obra precisa ser terminada até abril, aproveitando esses 45 dias de sol. Por esta razão, fomos com a PM ao local. Os 800 trabalhadores não podem ficar parados”, afirmou. Por fim, João Bosco garantiu que já está conversando com representante da Justiça para tentar resolver o problema mais rapidamente. 

Abaixo, os vídeos mostram cenas da chegada do Batalhão de Choque da PMPE assista:

 

 

 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.