Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Trechos de áudios do processo da Operação Ponto Final são divulgados

Vereadores investigados apresentaram áudios que ‘ajudariam na defesa’. Material foi exibido durante sessão na Câmara.

Publicado em

às

Alguns trechos das 700 horas de gravações em áudio e vídeo feitas pela Policia Civil durante a Operação Ponto Final – que investiga vereadores suspeitos de corrupção – foram divulgados na quinta-feira (18), durante a sessão da Câmara de Vereadores de Caruaru, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com o advogado Emerson Leônidas, que faz parte da bancada de defesa dos parlamentares, a divulgação do material foi orientada por ele. “A Justiça autorizou que as gravações fossem exibidas. Os vereadores mostrarão aos poucos os trechos”, diz.

Os trechos das gravações seriam apresentados pela bancada de defesa dos vereadores no dia 20 de maio, durante uma coletiva de imprensa. Segundo os advogados, o material ajudaria na defesa dos parlamentares. Na época, a reunião foi cancelada pois a Justiça teria liberado apenas a divulgação de conteúdo dos autos principais do processo. Como o conteúdo estava nos anexos, seria necessário um requerimento. No início de junho, o juiz Francisco Assis Moraes Júnior, da 4ª Vara Criminal de Caruaru, autorizou a veiculação de parte das gravações. 

Em uma das gravações divulgadas, o assessor da prefeitura Marcos Augusto (MA) comunicou ao então secretário municipal de Relações Institucionais, Marco Casé (MC), que uma reunião com o secretariado havia sido cancelada.

(MC): Oi, Augusto.
(MA): Amigo, tu pode falar?
(MC): Posso.
(MA): Veja, não vai haver reunião, viu?
(MC): Foi, ele ligou pra mim, disse que não era para eu ir, tá entendendo?
(MA): É, não vai haver, é melhor dissolver a reunião, entendeu?
(MC): Ok, é. Agora, a ˜m…˜, a ˜m…” toda sabe qual foi? O projeto passou por unanimidade, assim, da base né? Os 17 votaram, bicho.
(MA): É, mas deixe pra lá.
(MC): É uma ˜m…˜, porque é assim, vê…
(MA): Eu sei. É uma contradição, né?
(MC): É. Eu disse até ao rapaz lá, ele disse ‘não, mas num tem nada a ver não’, mas vamos lá.
(MA): Certo.
(MC): Então, pronto. Aí, veja, amanhä eu vou entrar…
(MA): Não vai haver reunião.
(MC): Certo. Eu vou entrar em contato com você, viu?
(A): Tá bom!

Por telefone, a assessoria de comunicação da prefeitura explicou que, sobre o áudio do assessor Marcos Augusto, “tudo o que tinha que ser esclarecido já foi ao Ministério Público e à Justiça”. Ainda de acordo com a assessoria, o servidor público sequer foi convocado para prestar depoimento. A redação tentou entrar em contato com o ex-secretário municipal de Relações Intitucionais, mas não conseguiu.Informações do G1 Caruaru.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © - 2022 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.