Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Suspeito de furtar máquinas de cartões e vender para quadrilhas é preso

Segundo delegado, suspeito se passava por funcionário de uma empresa de maquinetas para obter os equipamentos.

Publicado

em

ás

 

Foto: Elvys Lopes/TV Globo
Um homem, de 34 anos, foi preso em flagrante por furtar máquinas de cartões de crédito. Detido também por estelionato, o suspeito se passava por funcionário de uma empresa de maquinetas para cometer o crime. De acordo com a Polícia Civil, ele revendia os equipamentos para quadrilhas de clonagem de cartão.

A prisão ocorreu no estacionamento de um supermercado no bairro da Torre, Zona Norte do Recife, na segunda-feira (2). Os detalhes foram divulgados pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira (3), durante coletiva na sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), em Afogados, Zona Oeste da capital.

Segundo o delegado João Gustavo Godoy, o homem se apresentava no estabelecimento comercial como funcionário de uma empresa de máquinas de cartões de crédito. Ele mostrava uma ordem de serviço e dizia que o equipamento estava com defeito ou que o proprietário da loja estava desabilitado a ficar com a máquina.

“As máquinas eram revendidas, eram repassadas para o jogo do bicho ou então para quadrilhas de clonagem de cartão. Ele roubava e enviava esses equipamentos para a cidade de Campinas [SP]”, pontuou o delegado.

Com o suspeito foram apreendidas 75 máquinas de cartões de crédito e um notebook com informações de cartões já clonados. “Ele usava essas informações para pagar suas despesas e financiar uma vida de festas”, afirmou o delegado.

 

Investigações em outros estados

 

Há informações de que o homem teria cometido esse mesmo crime nos estados do Rio Grande do Sul e Bahia. “Houveram golpes aqui em Pernambuco, mas o forte da organização é no estado de São Paulo”, destacou o delegado.

A polícia apura também a participação de outras pessoas no esquema criminoso. “É uma organização criminosa com pessoas financiando, com gente de dentro, funcionários das empresas, fornecendo as informações onde estavam as máquinas e como recolher. Tem também as pessoas que compram e as que clonam os cartões”, finalizou.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.