Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Rodoviários decidem não realizar novas paralisações até a próxima quarta-feira

Trabalhadores garantem que a circulação dos ônibus será normalizada ainda nesta 2ª.

Publicado em

às

Insatisfeitos com a suspensão do reajuste salarial de 10%, além da anulação do aumento em benefícios como o vale-alimentação, auxílio funeral e diárias para viagens, os motoristas, cobradores e fiscais de ônibus se reuniram no Centro do Recife, na tarde desta segunda-feira, para protestar contra a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST). Mais de 300 profissionais saíram da praça Oswaldo Cruz, por volta das 17h, em passeata até a praça da Independência, no início da noite. Antes de iniciar a caminhada, os rodoviários decidiram que não vão realizar novas paralisações pelo menos até a próxima quarta-feira, quando a categoria deve se reunir novamente para discutir os rumos do movimento.

O objetivo dos trabalhadores com a decisão de não parar até a quarta é de dá um voto de confiança ao TST. A categoria vai aguardar a suspensão da medida cautelar que retirou o aumento. A advogada do Sindicato dos Rodoviários está em Brasília, no Distrito Federal, onde tentará derrubar a suspensão do reajuste. Os rodoviários garantiram ainda que a circulação de coletivos será normalizada ainda nesta segunda-feira. Nesta terça-feira, um grupo de motoristas, cobradores e fiscais realizará uma panfletagem na praça da independência, cujo objetivo é explicar à população os objetivos da mobilização.

Durante o ato, os trabalhadores entoaram palavras de ordem em protesto contra a decisão do TST, que anulou o julgamento do Tribunal do Regional do Trabalho (TRT) da 6ª Região. Na ocasião, os desembargadores locais concederam o aumento de 10% à categoria, além de ganhos em alguns benefícios. Um carro de som acompanhou a movimentação e fizeram coro junto com os manifestantes. Utilizando bom-humor, alguns levaram cachorro-quente em marmitas e mostravam notas de dinheiro. Presente na mobilização, o presidente da Associação dos Rodoviários (Abirpe) disse estar surpreendido com a anulação do reajuste. “Fomos pegos de surpresa pela suspensão, com um novo julgamento ainda sem data. Precisamos dos 10%, de um ticket justo e parar de comer coxinha com coca-cola”, reclama. As informações são do site FolhaPE.

A medida encontrada pela categoria para protestar contra a decisão foi realizar a paralisação desta segunda-feira, de acordo com Torres. “Nossa única saída foi decidir pela paralisação das 04h às 08h que fizemos hoje, para gerar impacto. No entanto, na volta para casa dos trabalhadores, os ônibus estarão circulando normalmente”, garantiu o presidente da Abirpe. Segundo o Grande Recife Consórcio de Transportes, cerca de 40% da frota dos ônibus circula nesta segunda-feira (25) na Região Metropolitana do Recife. Os números foram registrados após as 11h.

Com já era de se esperar, a segunda-feira foi de transtornos para quem precisou de transporte público para se deslocar na RMR. Mais uma vez, os usuários do transporte coletivo sofreram nas paradas e nos terminais integrados de passageiros, que ficaram lotados. Nesta manhã, os ônibus permaneceram nas garagens das 4h às 8h. Apesar do período de paralisação definido em assembleia, muitos usuários do transporte público relataram dificuldades para conseguir embarcar nos coletivos mesmo após o horário estabelecido.

Pouco antes das 8h, no Terminal de Xambá, na PE-15, em Olinda, Região Metropolitana do Recife, manifestantes atearam fogo em pneus. Eles fecharam a avenida Presidente Kennedy e o trânsito ficou complicado.


Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © - 2022 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.