Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Réus se contradizem em depoimento sobre o assassinato do médico Maviael Menezes

O penúltimo dia do julgamento do caso do médico Maviael Menezes

Publicado em

às

O penúltimo dia do julgamento do caso do médico Maviael Menezes foi marcado pelos depoimentos dos três supostos envolvidos na morte do médico. Na quarta-feira(19) foi ouvido Antônio Agostinho Alves Muniz Filho que negou ser o mandante do crime.

Nesta quinta (20),o primeiro a depor foi Ednaldo dos Santos Brandão. Antes do depoimento foi passado para os jurados um vídeo gravado em juízo com o depoimento do acusado na fase da instrução processual. No vídeo Brandão afirma que esfaqueou o médico Maviael Menezes várias vezes e que cobriu o corpo com um edredom e colocou no carro, com a ajuda de José Laudiano do Nascimento e Antonio José da Silva Neto.

Hoje quinta-feira (20) Brandão mudou a versão do depoimento anterior , alegando que quem matou o medico foi José Laudiano e Antonio José da Silva e que não estava na cena do crime. Segundo Brandão ele foi chamado para viajar com os dois, chegando no local onde o corpo foi jogado, foi então que percebeu que se tratava do corpo do médico que estava no porta malas do carro.

José Laudiano do Nascimento e Antonio José da Silva Neto negaram a versão de Brandão , segundo eles Brandão arquitetou todo o crime e estava presente na cena do crime, como também foi ele que começou a esfaquear o médico.

Segundo Jose Laudiano no momento do crime o médico pediu para que não fosse morto. “Pelo Amor de Deus não façam isso não, vamos fazer um acordo”, teria dito o médico momentos antes de morrer . Após o crime, Jose Laudiano disse que os três limparam a casa e seguiram com o corpo do médico com sentido ao município da Água Preta. “Já era de madrugada paramos o carro e jogamos o corpo embaixo da ponte, apenas ouvimos o barulho do corpo quando caiu”. Laudiano disse que os três abandonaram o carro próximo ao município de Ipojuca e voltaram para Palmares.

De acordo com Jose Laudiano os três viajaram para Maceió e ficaram morando em um casa alugada, segundo o mesmo, Brandão teria dito que os dois teriam que se entregar e contar uma versão a policia. A versão seria que José Laudiano do Nascimento e Antonio José da Silva Neto teriam matado o médico porque ele tentou ter relação sexual a força. Hoje os dois disseram que mentiram no depoimento na época do crime por medo de Brandão.

Perguntado pelo Promotor do caso se conhecia o acusado de ser o mandante do crime, José Laudiano do Nascimento e Antonio José da Silva Neto disseram que não conhecia o policial Militar, Antônio Agostinho Alves Muniz Filho. Para o promotor do caso não existe dúvidas que o Policia Militar foi o mandante do crime.

 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.