Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Rapaz ameaçava postar vídeos íntimos da ex-namorada e é preso por extorsão

É o segundo caso do tipo investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, instalada no Estado há 4 meses

Publicado

em

ás

“Depois que estiver na internet nunca mais sai. Todo mundo baixa seu vídeo. Quero ver arrumar emprego. Sua família toda sentindo vergonha e falando de você”. Durante o último mês, uma mulher de 25 anos vinha lendo e ouvindo essas frases de um ex-namorado que ameaçava postar vídeos íntimos dela na internet. No último sábado, o professor de jiu-jítsu desempregado Euller Alves Barbosa, 25, foi preso, temporariamente, por extorsão, quando desembarcava no Terminal Integrado de Passageiros (TIP), na Várzea, Zona Oeste do Recife.

É o segundo caso do tipo investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos, instalada no Estado há quatro meses. “O casal se conheceu há um ano. Os dois moravam no mesmo prédio. Ele viajou para Tocantins e depois para Brasília, acompanhando a mãe. O casal ficava se comunicando via Skype e WhatsApp. Quando ela quis terminar o namoro, ele mostrou os vídeos e as fotos ameaçando divulgá-los se ela o deixasse”, explicou o delegado Germano Bezerra, interino da especializada.

 / Foto: Reprodução

De acordo com o delegado, o sexo virtual foi consentido, mas a gravação das imagens não. “Ele instalou um programa de computador que captura as imagens do monitor, ela não sabia disso”, salienta. “Com isso, passou a controlar a vida dela, dizendo o que podia ou não fazer. E na última semana ele exigiu R$ 314,00 para comprar passagem de ônibus de Brasília para o Recife, dizendo, inclusive, que iria se hospedar na casa dela, então caracterizou-se o crime de extorsão, com pena de 4 a 10 anos de prisão.”

A passagem foi comprada e o delegado solicitou à Justiça, na sexta-feira, a prisão temporária de Euller, decretada no sábado. O delegado correu para o TIP e conseguiu chegar antes de o acusado desembarcar. O momento da prisão foi filmado pela equipe. “Ele já havia dito à vítima que queria voltar de avião”, observou o policial. 

O delegado tem até a próxima segunda-feira (5) para concluir o inquérito, enquadrando-o também por crime cibernético, caso isso se configure. “Ele mostrou conhecimento técnico sobre a internet, então ainda estamos investigando se está envolvido em outros casos do tipo”, destacou. 

“A prisão temporária é só por cinco dias, mas pode ser ampliada para mais cinco, ou posso solicitar a temporária, pois as provas existem e ele também confessou, mas alegou que não teria coragem de colocar nada na internet.”

No aparelho celular de Euller, a polícia encontrou fotografias e vídeos íntimos da vítima. “O ideal é evitar exposições, mas, ocorrendo ameaças, é preciso denunciar à polícia, pois temos estrutura para esclarecer os fatos, preservando a identidade da vítima”, diz o delegado.

Jc

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.