Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Quíntuplos de Pernambuco sofrem com falta de leite da mãe; Saiba como ajudar

Hildeane pede doações para que os recém-nascidos possam ganhar peso e sair da UTI

Publicado

em

ás

Toda mãe sonha em poder amamentar seus filhos e vê-los crescer, com o sonho de tê-los em casa rindo e brincando. A situação de Hildeane Carneiro, de 39 anos, é um pouco diferente. Ela pede a todos que possam doarleite que a ajudem a amamentar seus bebês. A pernambucana teve quíntuplos e nãotem leite suficiente para amamentar os recém-nascidos. O R7 conversou com a mãesobre o drama de ver os filhos sem comer.  — Meu coração está partido. Já chorei muito. Tudo o que euqueria era ter leite para todos eles. Infelizmente o meu leite não é o suficiente,mas tenho certeza que Deus está trabalhando para me ajudar*Colaborou Brenno Souza, estagiário do R7

Toda mãe sonha em poder amamentar seus filhos e vê-los crescer, com o sonho de tê-los em casa rindo e brincando. A situação de Hildeane Carneiro, de 39 anos, é um pouco diferente. Ela pede a todos que possam doar leite que a ajudem a amamentar seus bebês. A pernambucana teve quíntuplos e não tem leite suficiente para amamentar os recém-nascidos.

Em entrevista ao Rede Record de Televisão Hildeane Carneiro falou sobre o drama de ver os filhos sem comer. “Meu coração está partido. Já chorei muito. Tudo o que eu queria era ter leite para todos eles. Infelizmente o meu leite não é o suficiente, mas tenho certeza que Deus está trabalhando para me ajudar” disse emocionada.

Os bebês, que nasceram no dia 14 de julho, estão na UTI para ganhar peso. Vitória, Alice, Heloísa, Helena e Valdemir nasceram com aproximadamente 1,2 kg cada, mas, segundo a mãe, precisam do leite materno para ganhar peso e receber alta. No último domingo, nenhuma das meninas se alimentou, porque o pequeno Valdemir sofria com refluxo e não estava se alimentando. Agora que o menino está melhor, as enfermeiras priorizaram sua alimentação. 

“Eu preciso das doações para que todos consigam comer. Se elas não se alimentarem, elas vão acabar perdendo peso, e a situação pode piorar” A mãe pede para amigos e parentes, que conheçam mães que estão amamentando, que as sensibilizem com a história e peçam ajuda para a situação da família. “Tudo o que vier é lucro. Não temos vergonha de pedir ajuda. Meus amigos estão tentando achar doadoras”

A história começou quando Hildeane e o marido Valmir decidiram ter filhos. Depois de 11 anos de casados, eles descobriram que ela tinha dificuldades para engravidar e optaram pelo tratamento de fertilização. Após cinco anos na fila do SUS (Sistema Único de Saúde), ela finalmente conseguiu engravidar. 

“Colocaram três embriões para que pelo menos um vingasse. Quando fiz meu primeiro ultrassom a médica disse que seriam gêmeos”.Em outro exame, Hildeane descobriu que o terceiro embrião também havia vingado e, além disso, os outros dois haviam se multiplicado. 

“Eu fiquei muito tensa. Parecia que tinham aplicado uma anestesia em mim. Eu só conseguia pensar: “Jesus, o que vamos fazer?”. Um já é difícil, cinco então. Eu chorava muito, porque não sabia como ia cuidar, como ia comprar as coisas. No começo foi muito difícil”

Além das adaptações na economia da família, Hildeane e Valmir tiveram que adaptar a casa. Segundo ela, eles derrubaram uma das paredes para aumentar o tamanho do quarto das crianças. “Como a casa é pequena, optamos por derrubar a parede e juntar o nosso quarto com o das crianças para ter mais espaço”

A mãe vai ao hospital dia sim, dia não, porque não tem como ir todos os dias para tirar o leite. “Estou na esperança das doações para que todos os bebês consigam crescer e sair do hospital. Peço a todos que puderem ajudar, que doem e ajudem meus filhos”

Saiba como doar

Conforme divulgado pela assessoria do Hospital onde os meninos estão internados, a doação de leite materno para os quíntuplos precisa ser feita no Instituto de Medicinal Integral Professor Fernando Figueira (Imip), nominalmente para a mãe dos bebês, Hildeane Lopes. O Imip fica localizado no bairro dos Coelhos, área central de Recife, e os telefones de lá são (81) 2122-4103 e 2122-4719.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.