Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Professores de Caruaru decidem manter greve por mais 30 dias

Até o momento não há sinais de entendimento entre categoria e prefeitura

Publicado

em

ás

Segundo prefeitura, menos de 400 aderiram a greve (Foto: Reprodução/TV Asa Branca)Nesta quinta-feira (24), professores da rede pública municipal de Caruaru, no Agreste pernambucano, decidiram permanecer em greve por mais 30 dias. A determinação aconteceu durante Assembleia Geral da categoria.

De acordo com o presidente do Sindicato do Sindicato dos Servidores Municipais de Caruaru (Sismiuc), Eduardo Mendonça, a manutenção da greve acontece por não haver consenso entre professores e a Secretaria de Educação. “Vamos entrar amanhã com uma ação judicial para cobrar os salários, mas a gente vai continuar em greve. Professores voltaram para as escolas mediante ameaças e alguns foram cooptados para ocupar cargos maiores, mas dos 2.300 profissionais, cerca de 700/800 ainda estão em greve”, informou Mendonça.

O presidente do Sismuc disse ainda que além de intervenção do Ministério Público de Pernambuco, os professores buscaram também a Igreja Católica. “Conversamos hoje com o Bispo Dom Dino, para mediar junto ao prefeito e o secretário de Educação. Ele disse que vai conversar com o prefeito para chegarmos à uma solução”, finalizou.

Há quase 60 dias os educadores estão paralisados, e já tiveram os pontos cortados. Com a redução dos salários alguns professores já voltaram às salas de aulas, mas o número ainda não é suficiente para a retomada das aulas. As escolas continuam funcionando, mas apenas para recreação, mesmo com os professores em sala, não está sendo contado o dia letivo.

A Secretaria de Educação não informou as medidas que serão tomadas para reparar o ano letivo dos alunos. Já a Secretaria de Administração, através de nota, informou que “a Prefeitura de Caruaru está com a mesa de negociação aberta, desde que os docentes retornem às suas atividades, já que a greve é ilegal”, informando ainda que, casos os grevistas revertam á situação na Justiça, os salários serão pagos, além disso, todas as 132 escolas do município estão funcionando normalmente. “Todas as escolas estão funcionando parcialmente. Onde as aulas não estiverem acontecendo, as mesmas serão repostas”, diz a nota.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.