Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Poltrona que não deixa motorista de ônibus dormir ao volante é lançada

Por meio de sensores, o equipamento identifica sinais do corpo que podem revelar fadiga do condutor.

Publicado em

às

Resultado de imagem para Poltrona que não deixa motorista de ônibus dormir ao volante é lançada

Não é nenhuma novidade para a população que uma parcela significativa de acidentes envolvendo ônibus (especialmente os rodoviários) e caminhões ocorre porque, fadigados, os motoristas cochilam ou perdem a atenção ao volante. O problema, inclusive, é considerado um dos mais graves em relação aos motoristas profissionais que realizam viagens de longa distância com carga ou passageiros. Pensando nisso, a Marcopolo e o Cemsa (Centro Multidisciplinar de Sonolência e Acidentes) desenvolveram uma poltrona antissoro para seus ônibus que pode evitar com que os motoristas durmam. As informações são do JC.

Principalmente no caso de condutores de caminhões, muitas vezes os profissionais ficam acordados por mais de 16 horas por dia. A monotonia de estradas vazias, a acomodação do corpo numa mesma posição e o resfriamento da musculatura fazem com que as reações para evitar uma colisão se tornem mais lentas. Segundo empresa, a poltrona tem estímulos eletrônicos que evitam sonolência de condutores de ônibus e caminhões sem, no entanto, gerar desconforto. A poltrona pode ser programada de acordo com motorista

Por meio de sensores, o equipamento identifica sinais do corpo que podem revelar fadiga do condutor. A partir daí, a  tecnologia implantada emite sinais de volta que fazem o motorista voltar ao seu estado de alerta. Os estímulos podem ser por vibração, áudio, refrigeração ou aquecimento. Tudo promete a fabricante, sem causar desconforto para o condutor.

O estudo para desenvolvimento do equipamento também levou em consideração o ciclo biológico que muda no decorrer do dia, principalmente por causa da variação da luz, temperatura, marés, vento e horários mais críticos de propensão ao sono. A Marcopolo e o Cemsa informaram que a poltrona pode ser programada para prevenir a fadiga, usando dados individuais do motorista e da jornada que ele deve cumprir, por exemplo, se a viagem for durante o dia ou à noite. Os testes finais devem ser concluídos entre o final de 2016 e início 2017, quando as poltronas estarão disponíveis para a venda.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.