Nos siga nas redes sociais

Brasil

PF mira doleiros e operadores financeiros em segunda fase de investigação sobre grupo que movimentou R$ 250 milhões

Publicado em

às

Segundo a PF, esquema alvo da operação Amphis envolve remessas clandestinas de dinheiro entre Brasil e EUA

Operadores financeiros e doleiros suspeitos de evasão de divisas e lavagem de dinheiro são alvos da segunda fase da Operação Amphis, desencadeada nesta quarta-feira (22) pela Polícia Federal (PF). O grupo criminoso investigado tem atuação no Brasil e nos Estados Unidos e movimentou mais de R$ 250 milhões nos últimos dez anos, segundo os investigadores.

São cumpridos mandados, nesta quarta, no Grande Recife, em Belo Horizonte e em Iguaba Grande (RJ). Os nomes dos alvos não foram divulgados.

A PF afirmou que o grupo atuava fazendo remessas de valores do Brasil para o país norte-americano e vice-versa. Apesar de possuírem autorização para realizar algumas operações de câmbio, os investigados utilizavam contas abertas em nome de laranjas ou empresas-fantasma, além dos operadores financeiros no Brasil e no exterior, para as transferências, segundo os policiais.

Na primeira fase da operação, ocorrida em outubro de 2020, os alvos foram doleiros do Recife suspeitos de auxiliar um grupo criminoso que abria contas com documentos falsos ou em nome de empresas-fantasma.

A Justiça Federal em Pernambuco emitiu para essa segunda fase nove mandados de busca e apreensão em sedes de empresas e em residências dos suspeitos, bloqueio de contas de empresas ligadas aos investigados e sequestro quatro apartamentos apartamentos localizados no bairro de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.