Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Perfil do soldado que confessou ter matado professor é bombardeado na internet

Por Ser soldado o acusado foi encaminhado ao 14º Batalhão de Infantaria Motorizado, em Jaboatão

Publicado

em

O assassinato do professor da Rede Municipal, Jaequisandro da Silva Morais, mais conhecido como “Jack”, de 35 anos, deixou não só um clima de tristeza , mas também de indignação para os moradores , amigos e parentes que residem na cidade de Cortês, na Mata Sul do Estado. 

As pessoas revoltadas com a barbárie bombardeiam com mensagens de repúdio o perfil da rede social Facebook pertencente ao soldado do Exército, André Silvânio da Silva, 21, que confessou ser o autor do latrocínio (roubo seguido de morte), e pretendem realizar um protesto com o intuito de exigir uma atitude mais enérgica e rápida da Justiça.

Para um amigo, a morte do educador significa uma perda muito grande para todos, pois ele era uma pessoa muito querida e admirada na cidade. Ele ainda classifica o crime como sendo “uma barbáre” e dispara que o soldado “é desprezível e frio”. Já outra pessoa diz que a polícia tem que mandar o responsável pelo crime de volta para cidade “que é pra ele ter uma recepção calorosa da população”.

O que também despertou a fúria dos populares se refere a uma das publicações do soldado, na qual ele exibe com um sorriso no rosto, o carro do educador, um carro modelo veloster, após ter cometido o crime.(Foto) “Você merece morrer! Como pode cometer uma atrocidade dessa e ainda publicar uma foto com o carro do professor. Seu monstro!”, comentou uma mulher. Uma outra resposta diz: “se você queria tanto ter um carro, por que não trabalhou pra isso? Tinha que tirar a vida de uma pessoa tão boa? Vai pagar por tudo que fez”, escreveu uma aluna. No final da tarde desta quarta-feira a pagina foi retirada do ar.

Em entrevista a Rádio de Palmares a irmã da vítima, Edvania Silda de Moraes, lamentou a morte de “Jack”e disse  que toda a cidade de Cortêsestá de luto. “Ele era o caçula de uma família de oito irmãos e deixou um filho pequeno. Estamos todos chocados com tamanha maldade”

Outra irmã da vítima que mora em Jaboatão, Joselânia Silva Moraes, 41, disse que ficou sabendo que o assassino estava passeando com o carro da vítima no Recife e por conta disso acionou a polícia. Essa informação foi crucial para que os investigadores chegassem ao suspeito e para que ele confessasse o crime. “Eu nunca o vi na minha vida. Mas fiquei sabendo, através de testemunhas,  que esse sujeito estava passeando por aí com o veículo. Foi então que decidi denunciar”, pontuou com os olhos marejados.

Crime

Em depoimento, André Silvânio confessou que assassinou Jaquisandro na última quinta-feira, após uma discussão seguida de luta corporal, dentro da casa da vítima. Ele disse á polícia que tinha um relacionamento amoroso com Jaequisandro e que o asfixiou até a morte com um golpe marcial chamado “mata-leão”, por que não queria aceitar o término do namoro – informação que a polícia ainda está investigando.

Após o crime, o soldado colocou o corpo do educador dentro do porta-malas do Veloster e seguiu de Cortês até a Serra das Russas, onde jogou o cadáver de uma ponte com 50 metros de altura. O corpo só foi encontrado depois que Silvânio se dirigiu a uma delegacia em Jaboatão dos Guararapes e se disponibilizou a dá as coordenadas da localização exata onde ocultou a vítima.

André Silvânio foi autuado por latrocínio consumado (roubo seguido de morte) e ocultação de cadáver. Por Ser soldado o acusado foi encaminhado ao 14º Batalhão de Infantaria Motorizado, em Jaboatão, onde trabalhava, nesta quarta. 

 

 

 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.