Palmares
Publicada em 10 de janeiro de 2020 às 13:22:35. Atualizada em 10 de janeiro de 2020 às 13:27:19.
Um milhão de pernambucanos da Mata Sul e do Agreste serão vacinadas neste mês contra a febre amarela
A antecipação da vacina de bloqueio contra a febre amarela na população que vive no condomínio afetado está sendo realizada de forma preventiva para evitar uma possível introdução do vírus em Pernambuco.
Por: Marcos André | Fonte: G1



Ainda neste mês de janeiro, um milhão de pernambucanos da Mata Sul e do Agreste devem começar a ser vacinados contra a febre amarela. As áreas prioritárias para vacinação serão as 43 cidades que compõem a III e a V Gerências Regionais de Saúde (Geres), com sedes em Palmares (Mata Sul) e Garanhuns (Agreste), respectivamente. 

A escolha dessas duas regiões se deu com base em estudos que identificaram os espaços possivelmente mais vulneráveis, denominados corredores ecológicos, áreas de transição entre remanescentes florestais e caatinga. Até o momento, apenas Garanhuns divulgou a data de início da imunização, que começa no dia 15. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, cada município deve ter o seu calendário. 



A exceção dessa regra acontece amanhã, quando moradores e funcionários do Condomínio Alvorada, na Estrada de Aldeia, em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, onde foram encontrados 14 saguis mortos, receberão a dose da vacina da febre amarela, já que essa doença é uma das suspeitas da morte dos primatas não humanos. A antecipação da vacina de bloqueio contra a febre amarela na população que vive no condomínio afetado está sendo realizada de forma preventiva para evitar uma possível introdução do vírus em Pernambuco. 

"O município está avaliando se há a necessidade de imunizar a população do entorno do condomínio Alvorada. Mas, a princípio, todo o restante da população de Camaragibe só deverá receber a dose a partir de março, seguindo o calendário do estado", disse a comunicação de Camaragibe. 



A morte dos macacos também vem despertando preocupação de moradores dos condomínios próximos, já que não receberão de imediato a imunização. Na segunda-feira (13), haverá uma reunião entre os síndicos dos condomínios de Aldeia que têm fragmentos de matas com maior concentração de saguis, e representantes das secretarias de saúde do estado e de Camaragibe, para avaliar as necessidades de imunização da população.

"Nos grupos de moradores, tem-se estimulado as pessoas a não entrarem em pânico, até porque há outras hipóteses, além da febre amarela, sendo discutidas. E os achados estão concentrados numa faixa restrita entre os quilômetros 12 e 13 da Estrada de Aldeia. É uma área específica de ocorrência e naturalmente os esforços precisam ser concentrados onde há evidências do fenômeno", disse o presidente do Fórum Socioambiental de Aldeia, Herbert Tejo. Segundo ele, foram encontrados três casos num condomínio vizinho ao Alvorada, que compartilha do mesmo fragmento de mata. 

A SES reforçou que os outros municípios pernambucanos, inclusive o Recife, só devem começar a incluir a vacina de febre amarela na rotina dos postos de saúde a partir do próximo mês de março, assim como são ofertadas doses vacinais de doenças como sarampo e caxumba, por exemplo. A expectativa é de que 8,4 milhões de pernambucanos sejam imunizados. 

Pernambuco continua sem casos da doença desde 1938, ou seja, não é território de risco. "A determinação de ampliar e incluir a vacina de forma rotineira é uma proposta do Ministério da Saúde para todo o Brasil. Atualmente, o imunizante já é ofertado rotineiramente em 19 estados", informou a SES. 

A proteção será voltada a crianças de 9 meses a adultos de 59 anos. A novidade é que será introduzida a dose de reforço para todas as crianças aos 4 anos. Acima dessa faixa, será necessária apenas uma dose. Inicialmente, o único público que terá meta vacinal, de 95%, será as crianças menores de 1 ano.

"Desde 2016, principalmente nas regiões Sul e Sudeste, houve grande aumento de casos, num dos maiores surtos das últimas décadas. Diante desse cenário, observou-se a expansão da área de circulação do vírus. O objetivo é ampliar a oferta da vacina para manter a população imunizada", afirma a superintendente de Imunizações da SES-PE, Ana Catarina de Melo.  

Tags: Cotidiano,Brasil, PortalPE10
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.
2020 © Copyright. Todos os Direitos Reservados