Alagoas
Publicada em 10 de setembro de 2019 às 11:07:07. Atualizada em 10 de setembro de 2019 às 11:07:07.
Modelo alagoana sofre queimaduras de segundo grau durante fotodepilação
A modelo sofreu queimaduras de segundo grau e ainda correu o risco de adquirir uma infecção.
Por: Marcos André | Fonte: G1



Desde os 16 anos, a alagoana Laura Cavalcante faz fotos profissionais e ganha o próprio dinheiro por meio das redes sociais e de contratos de publicidade. A beleza da modelo, hoje com 23 anos, além de chamar atenção de milhares de seguidores no Instagram, é uma forma de empoderar mulheres negras, como ela.

Foi por meio da publicidade na internet que Laura foi convidada para fazer um tratamento de fotodepilação por uma clínica estética em Maceió, mas a cor da pele dela, e suas especificidades, não foram observadas pelas profissionais que a atenderam, e os danos causados pelo procedimento foram imensuráveis e irreversíveis.



Marcas deixadas pelo equipamento de depilação em julho ainda podem ser vistas agora, quase dois meses depois, e segundo avaliação médica, não vão sair completamente. A modelo sofreu queimaduras de segundo grau e ainda correu o risco de adquirir uma infecção.


  

Hoje, após a experiência traumática, Laura aconselha outras mulheres. "Fotodepilação não se faz em pele negra. Não acreditem na excelência de uma clínica só porque blogueiras vão nela. Procurem saber se a clínica é multiprofissional e está preparada para fazer uma avaliação adequada e primeiros socorros adequados. Atentem para a necessidade de realmente fazer procedimentos tão invasivos".

Tags: Cotidiano,Brasil, PortalPE10
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.
2019 © Copyright. Todos os Direitos Reservados