Mata Sul
Publicada em 14 de fevereiro de 2019 às 17:40:15. Atualizada em 14 de fevereiro de 2019 às 18:33:29.
Quipapá:Alvos da operação são acusados de praticar os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraudes em licitações
“Essa nova etapa da Operação Gênesis é resultado de mais de um ano e meio de investigações.", destacou o promotor de Justiça Frederico Magalhães
Por: Marcos André | Fonte: PortalPE10

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e a Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) deflagraram, na manhã desta quinta-feira (14), a quarta fase da Operação Gênesis. Aproximadamente 80 policiais civis e 20 integrantes do Grupo de Atuação Especial de Enfrentamento ao Crime Organizado (Gaeco/MPPE) cumpriram 16 mandados de prisão e 13 de busca e apreensão nas cidades de Quipapá, Garanhuns, Caruaru e Itaíba em desfavor de ex-agentes públicos e empresários que fazem parte de um esquema criminoso que teria desviado R$ 18 milhões da Prefeitura de Quipapá.

Foram oito empresas, cinco servidores da Prefeitura e onze supostos empresários os alvos da operação. “Essa nova etapa da Operação Gênesis é resultado de mais de um ano e meio de investigações. Nossa expectativa é poder prender pessoas que praticam crimes silenciosos, mas que atingem diretamente toda a sociedade”, destacou o promotor de Justiça Frederico Magalhães, do Gaeco. “Fizemos uma engenharia complexa e conjunta com a Polícia Civil. Graças ao compromisso de todos os envolvidos, tivemos êxito em desbaratar essa quadrilha que causava tantos danos à sociedade”, completou Frederico Magalhães.

Os alvos da operação são acusados de praticar os crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e fraudes em licitações que tinham por finalidade desviar recursos públicos através da contratação de empresas de fachada pelo município de Quipapá. O esquema criminoso já havia sido alvo, em 2018, da segunda fase da Operação Gênesis, quando foram cumpridos mandados de busca e apreensão na sede da Prefeitura de Quipapá e de algumas das empresas. “O material apreendido é suficiente para oferecer denúncia contra eles”, confirmou o procurador de Justiça Ricardo Lapenda, coordenador do Gaeco.






As investigações começaram quando Promotoria de Justiça de Quipapá solicitou a atuação do Gaeco após denúncias anônimas sobre existência de um conjunto de empresas fraudulentas sendo contratadas pelo município com dispensa de licitação para serviços de limpeza urbana e locação de veículos.

Ao longo do tempo, revelou-se um grande esquema de fraudes em desfavor de diversos municípios de Pernambuco, incluindo Quipapá, envolvendo a prática sistemática de crimes de corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro, com a formação de um grande cartel do qual participaram as empresas Eliude Pessoa da Silva, Menezes Locações, SA Souza Construções, Genesis Locações, Roma Empreendimentos e outras



Vinicius Santos de Oliveira foi o principal articuladora da organização criminosa, tendo Álvaro Antônio Teixeira de Souza como o número 2 do esquema, sendo esse um amigo muito próximo dele. A pedido de Vinicius, Álvaro, José Menezes e outros “emprestaram” seus CNPJS para o registro das empresas.

“O curso das investigações nos mostrou que esse grupo criminoso atuava em vários municípios, elaborando uma capilaridade fraudulenta de enorme extensão”, contou o promotor de Justiça Frederico Magalhães.

De acordo com o Promotor Ricardo Lapenda, integrante do Grupo de Apoio Especializado de Enfrentamento às Organizações Criminosas do MPPE (Gaeco/MPPE) o grupo fazia um verdadeiro “derrame de dinheiro publico’’ e que esses valores não foram empregados para o serviço da população.

Foram Presos:

1- Álvaro Antônio Teixeira de Souza - Empresa S/A Locações

2- Vinicius Santos de Oliveira - Empresa Eliúde Pessoa da Silva

3 - Marcos Fernando Araújo Lopes - Empresário

4 - Paulo Sérgio Silva de Lima - Empresário

5 - Wilksoney Tenório Dias - Empresária

6 - Sandro Manoel de Oliveira - CPL

7 - José Bonifácio Teixeira da Silva - Secretário de finanças de Quipapá

8 - Plínio Sérgio Costa Chapoval - Secretário. De infraestrutura.

9 - Alexandre de Araújo Estêvão -Empresa Roma empreendimentos.

Tags: Cotidiano, Brasil
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.
2019 © Copyright. Todos os Direitos Reservados