Política
Joaquim Barbosa diz que advogado de Genoino agiu de modo violento e fez ameaças
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, considerou nesta quarta-feira (11) “lamentável” o fato
Publicada em 11 de junho de 2014 às 23:32:09.
Por: Marcelo Passos

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, considerou nesta quarta-feira (11) “lamentável” o fato envolvendo o advogado Luiz Fernando Pacheco, que defende o ex-deputado José Genoino, condenado na Ação Penal 470, o processo do mensalão. “Agindo de modo violento e dirigindo ameaças contra o chefe do Poder Judiciário, o advogado adotou atitude nunca vista anteriormente em sessão deste Supremo Tribunal Federal”, declarou em nota à imprensa.

Durante sessão desta quarta-feira, Barbosa mandou seguranças retirarem do plenário o advogado Luiz Fernando Pacheco, que defende Genoino. Barbosa deu a ordem após Pacheco subir à tribuna para pedir que o presidente libere para julgamento o recurso no qual o ex-deputado alega que tem complicações de saúde e precisa voltar a cumprir prisão domiciliar. Naquele momento, os ministros estavam julgando a mudança na composição das bancadas na Câmara dos Deputados.



“O presidente do Supremo Tribunal Federal [STF], ministro Joaquim Barbosa, considerou lamentável o episódio ocorrido no início da sessão plenária desta quarta-feira [11], quando o advogado doutor Luiz Fernando Pacheco interrompeu abruptamente o julgamento de uma ação direta de inconstitucionalidade para exigir que fosse imediatamente julgado recurso por ele interposto e concluso para julgamento no fim da semana passada. Agindo de modo violento e dirigindo ameaças contra o chefe do Poder Judiciário, o advogado adotou atitude nunca vista anteriormente em sessão deste Supremo Tribunal Federal. O presidente zela para que todas as normas regimentais e legais sejam integralmente cumpridas e observadas igualmente por todos os advogados que militam perante esta Corte”, declarou Barbosa.

Ao subir à tribuna e interromper o julgamento para cobrar de Barbosa a liberação do recurso, Pacheco foi questionado pelo presidente: “Vossa Excelência vai pautar [a Corte]?”. O advogado respondeu: “Eu não venho pautar. Venho rogar a Vossa Excelência que coloque em pauta, porque há parecer do procurador-geral da República [Rodrigo Janot] favorável à prisão domiciliar deste réu, deste sentenciado. Vossa Excelência, ministro Joaquim Barbosa, deve honrar esta casa e trazer aos seus pares o exame da matéria”, respondeu Pacheco.

Após dizer duas vezes “eu agradeço a Vossa Excelência”, na tentativa de cortar a palavra de Pacheco, Barbosa determinou a retirada do advogado do plenário. “Eu vou pedir à segurança para tirar este homem”, disse Barbosa.

Ao ser abordado pelos seguranças, o advogado protestou: “Isso é abuso de autoridade! Isso é abuso de autoridade”, gritou. Joaquim Barbosa ainda retrucou: “Quem está abusando de autoridade é Vossa Excelência. A República não pertence a Vossa Excelência, nem à sua grei [grupo]. Saiba disso.”

 


Whatsapp PortalPE10 9 9974-3875 - Canal direto com nossa redação - Envie sua solicitação que uma equipe nossa irá atender você
Tags: Cotidiano, Brasil,Politica
COMENTÁRIOS
Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente a do PortalPE10.
A responsabilidade é do autor da mensagem.
2020 © Copyright. Todos os Direitos Reservados