Brasil

Sofre de refluxo? Conheça os sintomas e quando procurar especialista

Descubra quando buscar ajuda especializada para tratar e evitar complicações relacionadas a essa condição

Em | Da Redação

Atualizado em

Sofre de refluxo? Conheça os sintomas e quando procurar especialista
Descubra quando buscar ajuda especializada para tratar e evitar complicações relacionadas a essa condição

Um dos problemas de saúde muito comuns é o refluxo. A condição tem afetado mais de 25 milhões de brasileiros, conforme dados do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva (CBD). Além de incômodos como azia, essa doença digestiva pode causar sensação de queimação no peito e retorno de substância ácida em direção à boca após as refeições.

O QUE É O REFLUXO?

Sérvio Fidney, médico-cirurgião especialista em cirurgia do aparelho digestivo e cirurgia videolaparoscópica, em entrevista a TV Jornal, explica que o refluxo é o retorno do líquido ácido do estômago para o esôfago, que não está adaptado para lidar com esse conteúdo gástrico.

“Na maioria das vezes, o problema está relacionado ao mau funcionamento da musculatura do esfíncter esofagiano inferior, que fica entre o esôfago e o estômago, permitindo esse refluxo. Quando o esôfago passa a sofrer muita exposição à acidez do suco gástrico, pode haver complicações sérias”, aponta o médico.

PRINCIPAIS SINTOMAS

– Queimação

– Dores no peito

– Azia

– Tosse

– Rouquidão

– Pigarro

– Sensação de “bolus” na garganta

– Mau hálito

– Desgaste do esmalte dentário

– Sufocamento noturno

Em geral, o refluxo gastroesofágico surge devido a alterações anatômicas ou no funcionamento do esfíncter, estrutura que está presente entre o esôfago e o estômago e tem como função permitir a entrada do alimento no estômago, impedindo seu retorno.

COMO TRATAR O REFLUXO

– Mudanças alimentares e no estilo de vida

– Medicamentos orais para melhora dos sintomas

– Cirurgia com confecção de válvula anti-refluxo

“O tratamento cirúrgico para correção do esfíncter esofágico é indicado em último caso quando as outras medidas não fazem efeito. Ele pode ser feito com métodos de cirurgia menos invasivos, como a laparoscopia”, explica o Dr. Sérvio Fidney.

Descubra quando buscar ajuda especializada para tratar e evitar complicações relacionadas a essa condição

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads