Pernambuco

‘Sobrevivi e essa é minha vitória’, diz adolescente atacada por tubarão

Em | Da Redação

Atualizado em

‘Sobrevivi e essa é minha vitória’, diz adolescente atacada por tubarão
Kaylanne e o pai, Wilque Barros Freitas — Foto: Reprodução/TV Globo

 

A adolescente Kaylanne Timóteo Freitas, de 15 anos, se recupera em casa após ter parte do braço amputada por causa do ataque de tubarão que aconteceu na Praia de Piedade, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. “Eu sobrevivi e essa é a minha maior vitória”, disse a jovem, nesta quinta-feira (16), em entrevista à TV Globo.

Kaylanne foi atacada pelo tubarão por volta das 12h30 de 6 de março, dia do feriado da Data Magna de Pernambuco. A jovem estava nadando com os amigos por um trecho da praia quando foi surpreendida pela mordida do animal, ainda quando ela estava no primeiro mergulho.

“Depois de dez minutos, eu senti duas pressões. Até pensei: ‘tem alguma coisa aqui’. Na hora, eu achei que era alguém brincando porque tinha muita gente ao meu redor”, afirmou a adolescente.

Ela contou que tomava banho de mar frequentemente no local e se sentia segura por causa da presença dos arrecifes. “Ali, é considerado uma área segura, sempre foi”, afirmou Kaylanne.

A primeira mordida foi na barriga. Nesse momento, a adolescente tentou acertar o animal com o braço, que acabou sendo mordido pelo tubarão.

“Eu ainda duvidava, pensei ‘isso não está acontecendo comigo, é um pesadelo’, achei que eu ainda ia acordar. Minha ficha só caiu na ambulância”, disse Kaylanne.

A jovem lembra que, enquanto tentava sair da água, sentiu desespero, pois não via ninguém entrar no mar para resgatá-la.

No fim, um rapaz a tirou da água. Kaylanne foi levada para a areia, onde aguardava uma ambulância. Nos minutos que passaram, ela pediu, os gritos, para que as pessoas parassem de filmar.

“Ninguém me respeitou na hora. Eu entendo que é uma coisa que todo mundo quer gravar, mostrar que está acontecendo, só que, na hora, eu não estava pensando nisso, só pensava que eu ia ficar sem braço para o resto da minha vida”, contou.

O pai da jovem, Wilque Barros Freitas, estava em casa quando a filha foi mordida pelo tubarão e foi às pressas para a Praia de Piedade assim que soube do ataque. Quando chegou ao local, Kaylanne já estava na ambulância.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads