Logo Folha de São Paulo
Brasil

Preços dos carros têm maior queda em 11 anos com programa de descontos

Deflação dos automóveis novos chega a 2,76% no IPCA de junho, mas baixa possui fôlego curto, dizem analistas

Em | Da Redação com informações de Folha de São Paulo

Atualizado em

Preços dos carros têm maior queda em 11 anos com programa de descontos
Renault Kwid e Fiat Mobi são os carros mais baratos do Brasil — Foto: Renato Durães

Sob impacto do programa de descontos do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), os preços dos automóveis novos caíram 2,76% em junho, na maior redução em 11 anos no Brasil.

É o que apontam os dados do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na semana passada.

A queda para o consumidor, contudo, deve ter fôlego curto, já que o programa de descontos para os chamados carros populares foi pontual, dizem analistas. O governo anunciou o fim da medida no início deste mês.

“Os preços agora voltam para a vigência normal. O consumidor se depara novamente com valores mais elevados”, afirma Milad Kalume Neto, diretor de desenvolvimento de negócios da consultoria Jato Dynamics do Brasil.

Segundo o IBGE, com a queda de 2,76%, os automóveis novos tiveram a maior contribuição individual (-0,09 ponto percentual) para a deflação (baixa) de 0,08% do IPCA como um todo em junho.

Porém, com o fim dos descontos, os carros zero-quilômetro devem subir 0,7% no índice de inflação de julho, projeta o economista André Braz, do FGV Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas).

Para o IPCA como um todo, a estimativa é de avanço de 0,15% neste mês, segundo Braz.

“A medida do governo federal não tem efeito duradouro. Do mesmo jeito que abriu espaço para a trégua em junho, pode acelerar a inflação em julho. Agora, os preços voltam a subir”, aponta o economista.

A queda de 2,76% foi a maior para os automóveis novos no IPCA desde junho de 2012. À época, a retração dos preços havia alcançado 5,48%, também sob impacto de uma medida do governo federal para estimular o consumo.

Naquela ocasião, os automóveis ficaram mais baratos devido a uma redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) anunciada pela gestão Dilma Rousseff (PT).

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads