Brasil

Polícia captura chefe de facção “Formiga” que pode ter ligação com 46 assassinatos

Em | Da Redação

Atualizado em

Polícia captura chefe de facção “Formiga” que pode ter ligação com 46 assassinatos


Tido como o chefe de uma facção criminosa por suspeita de ligação com 46 homicídios em Fortaleza, um homem foi preso na cidade de Salto Del Guairá, no Paraguai, na manhã desta quinta-feira (15). A operação compreendeu uma ação de cooperação internacional. Identificado como José Renan Oliveira Marinho, o cearense, conhecido popularmente como “Formiga”, foi localizado dentro de uma casa no bairro paraguaio Primavera.

O suspeito estava junto a Sandro Ponte de Moraes e Rudney Nogueira, que também foram capturados. “Formiga” é considerado dissidente de uma facção carioca e atual comandante de outro grupo criminoso. Essa intervenção teria gerado um racha interno na organização criminosa local, o que motivou dezenas de assassinatos na capital cearense.

Uma das suspeitas é de que o suspeito estava na cidade paraguaia para negociar armas e drogas que foram encaminhadas ao Nordeste brasileiro. Depois da prisão, “Formiga”, além de Sandro e Rudney foram direcionados pela Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) à Polícia Federal, na fronteira do Paraguai com o Brasil.

Acima de tudo, a captura dos brasileiros contou com a participação da Polícia Civil do Ceará, da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) e da Polícia Paraguaia. Batizada de “Operação Anúbis”, em referência a Anúbis, a operação equivale a divindade egípcia representada com rosto de chacal e famosa por ser o deus dos mortos e da mumificação.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads