Brasil

Pena de alvos da PF por golpismo pode ultrapassar 23 anos de prisão

Moraes diz que apurações mostraram tentativas de golpe de Estado e de abolir instituições democráticas

Em | Da Redação

Atualizado em

Pena de alvos da PF por golpismo pode ultrapassar 23 anos de prisão
Moraes diz que apurações mostraram tentativas de golpe de Estado e de abolir instituições democráticas

Na decisão em que autorizou as prisões de aliados do ex-presidente Jair Bolsonaro ocorridas nesta quinta-feira (8), o ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes afirmou que já está comprovada a prática de crimes contra a democracia e associação criminosa, cuja soma das penas máximas chega a 23 anos de prisão.

A punição aos investigados, porém, pode superar esse total caso fique comprovado que os suspeitos também cometeram atos de violência.

O delito mais grave descrito no despacho é o de tentativa de dar um golpe de Estado.

Segundo o ministro do STF, as condutas investigadas devem ser enquadradas nesse crime pois houve a formação de uma organização criminosa com o fim de impedir a transição de governo para o hoje presidente Lula (PT), candidato vencedor das eleições de 2022.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads