Brasil

Mochila com objetos iguais aos de jornalista e indigenista é achada

Em | Da Redação

Atualizado em

Mochila com objetos iguais aos de jornalista e indigenista é achada
Foto: Reprodução Twitter/@domphillips

Bombeiros encontraram neste domingo (12/6) uma mochila em Vale do Javari (AM), região onde o jornalista Dom Phillips e o indigenista Bruno Pereira teriam sido vistos pela última vez, há uma semana.

A mochila, de cor preta, tinha pertences que seriam de um dos desaparecidos, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

“Tivemos a grata satisfação de ter êxito e encontrar uma mochila. Nessa mochila, tinha notebook, todos os pertences, meias, camisas, bermudas”, disse um porta-voz do Corpo de Bombeiros em Atalaia do Norte (AM).

A mochila também tinha vários livros. Ela estava amarrada em uma árvore submersa no igapó – pedaço da floresta inundado pela água –, nas margens do rio Itaquaí, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

Os materiais foram entregues à Polícia Federal (PF) para perícia.

Novo nome

Material exclusivo obtido pela Coluna Na Mira, do Metrópoles, insere no caso o nome de um ribeirinho conhecido na região como Dos Santos. Pelos relatos do homem, que acompanhou a jornada de Bruno e Dom Phillips, do dia 3 ao dia 5 de junho, Dos Santos teria entrado no barco de Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como Pelado, com uma espingarda calibre 16.

De acordo com a testemunha, o indigenista e o jornalista britânico se deslocavam de barco entre a comunidade ribeirinha de São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte no mesmo momento em que ele fazia a viagem, que dura cerca de quatro horas. No meio do caminho, ele relatou ter sido ultrapassado pela “voadora” (voadeira é uma embarcação movida a motor com estrutura e casco de metal, composta com motor de popa) de Bruno e Dom.

Da redação do PortalPE10, com informações do Metrópoles.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads