Brasil

Minha Casa, Minha Vida; veja o que muda

Em | Da Redação

Atualizado em

Minha Casa, Minha Vida; veja o que muda
Lula assina, em Santo Amaro (BA), MP que retoma programa Minha Casa, Minha Vida — Foto: Ricardo Stuckert/Divulgação

De acordo com a Casa Civil, a intenção do governo é contratar 2 milhões de obras até 2026.

  • 50% do financiamento em casas de famílias com renda de até R$ 2.640 – a chamada “Faixa 1”, que havia sido excluída no programa habitacional de Bolsonaro (veja mais abaixo).
  • também vai incluir pessoas em situação de rua na lista de possíveis beneficiários da iniciativa;
  • e ainda deve ampliar o número de unidades e repasses para a locação social. A medida foi criada no Casa Verde e Amarela, de Bolsonaro, para subsidiar o aluguel de unidades habitacionais.

O programa é voltado para moradores de áreas urbanas com renda bruta familiar mensal de até R$ 8 mil e famílias de áreas rurais com renda bruta anual de até R$ 96 mil. O valor não leva em conta benefícios temporários, assistenciais ou previdenciários, como auxílio-doença e o Bolsa Família.

A divisão de acordo com faixas de renda se dá da seguinte forma:

  • Faixa Urbano 1 – renda bruta familiar mensal até R$ 2.640
  • Faixa Urbano 2 – renda bruta familiar mensal de R$ 2.640,01 a R$ 4,4 mil
  • Faixa Urbano 3 – renda bruta familiar mensal de R$ 4.400,01 a R$ 8 mil

 

No caso das famílias residentes em áreas rurais:

  • Faixa Rural 1 – renda bruta familiar anual até R$ 31.680
  • Faixa Rural 2 – renda bruta familiar anual de R$ 31.680,01 até R$ 52,8 mil
  • Faixa Rural 3 – renda bruta familiar anual de R$ 52.800,01 até R$ 96 mil

 

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads