Brasil

Mais de mil indígenas Yanomami em estado grave foram resgatados nos últimos dias, diz secretário

Em | Da Redação

Atualizado em

Mais de mil indígenas Yanomami em estado grave foram resgatados nos últimos dias, diz secretário

Mais de mil indígenas em estado grave de saúde foram resgatados da Terra Indígena Yanomami nos últimos dias por equipes do Ministério da Saúde que atuam de forma emergencial em comunidades dentro da reserva. A estimativa foi divulgada nesta terça-feira (23) pelo secretário de Saúde Indígena (Sesai) do ministério, Weibe Tapeba, durante coletiva de imprensa em Boa Vista.

As equipes estão na reserva desde o dia 16 de janeiro para atuar frente à desassistência sanitária no território. Os indígenas sofrem, principalmente, com malária e com desnutrição grave, afirma Tapeba.

“Nós acreditamos que mais de mil indígenas foram resgatados nesses últimos dias do território para não morrer”, afirmou. Em uma semana, o único hospital infantil do estado recebeu 29 crianças Yanomami doentes.

Os indígenas são resgatados das comunidades onde vivem e levados ao posto de Surucucu – uma unidade considerada de referência na região, mas que se resume a um barracão de madeira de chão batido e com estrutura precária. De lá, os quadros gravíssimos são encaminhados para Boa Vista.

O Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’kuana (Condisi-YY) disse que, só no domingo (22), foram resgatados 26 crianças e dois adultos durante a missão. O trabalho tem o apoio da Força Aérea Brasileira (FAB).

O número de indígenas resgatados muda conforme os dias e, provavelmente, deve aumentar, já que há regiões do território que ainda não receberam os agentes de saúde.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads