Brasil

Juiz manda para presídio policial bolsonarista que matou petista

Em | Da Redação

Atualizado em

Juiz manda para presídio policial bolsonarista que matou petista
Foto: Reprodução Internet

A Justiça revogou nesta sexta-feira (12) a prisão domiciliar do policial penal Jorge Guaranho, determinando que ele seja transferido para o Complexo Médico Penal de Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Apoiador declarado do presidente Jair Bolsonaro (PL), Guaranho é réu por homicídio duplamente qualificado pela morte do tesoureiro do PT de Foz do Iguaçu, Marcelo Arruda, ocorrida em julho. O policial ficou um mês internado.

Guaranho deveria ser transferido para o Complexo na quarta-feira, quando recebeu alta, mas um ofício do CMP disse que o local não tinha estrutura para atender as necessidades médicas que o réu precisaria. Por isso, ele ele ficou em prisão domiciliar e usando tornozeleira eletrônica.

Nesta sexta, o juiz Gustavo Germano Francisco Arguello disse que a Secretaria de Segurança Pública informou que o Complexo Médico Penal, diferente de argumentação inicial, “apresenta plenas condições estruturais e humanas de custodiar o réu” e que um documento juntado aos autos do processo diz que o Complexo Penal “possui condições de garantir a manutenção diária das necessidades básicas do custodiado com supervisão contínua. levando em consideração as informações do Relatório de Evolução Médica do paciente”.

 

Da redação do PortalPE10, com informações do BNews.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads