Brasil

Governo publica MP das apostas esportivas e passará a taxar 18% das receitas das empresas de bet

Governo publica MP das apostas esportivas e passará a taxar 18% das receitas das empresas de bet

Em | Da Redação

Atualizado em

Governo publica MP das apostas esportivas e passará a taxar 18% das receitas das empresas de bet
Agora, as empresas conhecidas como bets passarão a ser taxadas em 18% em cima do chamado GGR

O Governo Federal publicou nesta terça-feira (25), no Diário Oficial da União, a MP (Medida Provisória) das apostas esportivas.

Agora, as empresas conhecidas como bets passarão a ser taxadas em 18% em cima do chamado GGR (gross gaming revenue, ou “receita bruta de jogos”

Essa é a receita obtida com todos os jogos após o pagamento dos prêmios aos apostadores, além do imposto de renda sobre a premiação.

Com a publicação no Diário Oficial da União, as regras da MP já passam a valer a partir desta terça-feira. No entanto, elas precisam ser analisadas e referendadas em até 120 dias pelo Congresso para não perderem a validade.

De acordo com o Governo, as taxas serão distribuídas da seguinte forma:

  • 10% de contribuição para seguridade social
  • 0,82% para educação básica
  • 2,55% para o Fundo Nacional de Segurança Pública
  • 1,63% para clubes e atletas que tiverem seus nomes e símbolos ligados às apostas
  • 3% para o ministério do Esporte

Com a taxação dobre o GGR das empresas de apostas esportivas, o Governo Federal calcula que conseguirá arrecadar cerca de R$ 2 bilhões já em 2024.

Para os anos seguintes, a previsão é ainda maior, com valores entre R$ 6 bilhões e R$ 12 bilhões.

Quem fica proibido de apostar?

Com a publicação da MP, as seguintes pessoas ficam proibidas de participarem de bets esportivas.

  • Agentes públicos que atuem na fiscalização do setor a nível federal
  • Menores de 18 anos
  • Pessoas com acesso aos sistemas informatizados de loteria de apostas de quota fixa
  • Pessoas que possam ter influência nos resultados dos jogos, como treinadores, árbitros e atletas
  • Inscritos nos cadastros nacionais de proteção ao crédito

Novas regras e regulamentações

Com as novas regras, ainda ficou determinado que:

  • Sócios e acionistas de bets não poderão atuar como dirigentes ou ter participação em organizações esportivas
  • Empresas terão de reportar ao ministério da Fazenda eventos suspeitos de manipulação de resultados
  • As bets terão que promove ações de conscientização aos apostadores sobre o vício em jogos – o ministério da Fazenda vai regulamentar as ações de marketing
  • Empresas que operam as apostas ficam proibidas de adquirir, licenciar ou financiar a aquisição de direitos de eventos esportivos feitos no Brasil para transmissão, distribuição ou qualquer outra forma de exibição

O Governo ainda decidiu que prêmios de apostas que não forem retirados pelos ganhadores em até 90 dias serão revertidos para o Fies (Financiamento Estudantil), até julho de 2028.

Depois disso, os recursos irão diretamente para o Tesouro Nacional.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads