Pernambuco

Ex-PM de Alagoas que estuda medicina é preso em operação contra facção criminosa em PE

Ex-segundo-tenente da Polícia Militar foi preso em um apartamento em Bairro Novo, durante a Operação Face Oculta, deflagrada pela Polícia Federal em PE, AL, RN e SP.

Em | Da Redação

Atualizado em

Ex-PM de Alagoas que estuda medicina é preso em operação contra facção criminosa em PE
Preso é integrante de uma facção criminosa e ex-PM — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Um integrante de uma facção criminosa foi preso em Olinda por suspeita de lavagem de dinheiro, estelionato e participação de organização criminosa. Segundo a Polícia Federal (PF), ele tem 38 anos, é ex-segundo-tenente da Polícia Militar (PM) e cursava o 6º período de medicina.

Divulgada apenas nesta quinta (23), a prisão aconteceu em 14 de março em um apartamento localizado em Bairro Novo, em que o estudante morava com outros universitários. Nos finais de semana, o ex-PM, que não teve o nome informado pela Polícia Federal, voltava para Alagoas.

Segundo a PF, ele foi expulso da Polícia Militar em janeiro deste ano, mas o motivo não foi divulgado. A prisão do ex-PM aconteceu durante a Operação Face Oculta (saiba mais abaixo), que apreendeu correntes, anéis e uma quantia não informada de reais, euros e dólares, além de quatro armas, dois celulares, um tablet e um carro.

Preso é integrante de uma facção criminosa e ex-PM — Foto: Polícia Federal/Divulgação

De acordo com as investigações, o ex-militar é ex-cunhado do chefe de uma facção criminosa que foi morto em 2017 dentro de um condomínio de luxo em Maceió, durante um confronto com a PF.

A investigação apontou que o ex-PM assumiu a chefia da facção criminosa desde então. Se for condenado, ele pode receber uma pena de até 23 anos de prisão, a depender do grau de participação nos crimes investigados. As informações são do G1

Operação

A Operação Face Oculta I e II foi deflagrada para desarticular uma organização criminosa em Alagoas. Dos 22 mandados expedidos, seis foram de prisão e 16 de busca e apreensão, sequestro de bens e bloqueio de contas e ativos financeiros dos investigados.

Preso é integrante de uma facção criminosa e ex-PM — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Em Pernambuco, foram cumpridos um mandado de prisão preventiva e um de busca e apreensão. Os outros mandados foram expedidos para serem cumpridos em cidades como:

As investigações feitas pela PF revelaram que um esquema criminoso que havia sido reprimido em 2017, voltou a ser praticado, dessa vez, por outros meios.

Em dezembro daquele ano, o chefe de uma facção criminosa de São Paulo que tinha se estabelecido em Alagoas e, usando uma identidade falsa, adquiria imóveis e bens de luxo foi morto durante a Operação Duas Faces, deflagrada pela PF em Maceió.

 

 

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads