Pernambuco

Dona de casa de 29 anos morre após levar choque elétrico ao usar máquina de lavar

Em | Da Redação

Atualizado em

Dona de casa de 29 anos morre após levar choque elétrico ao usar máquina de lavar
Vanessa Damasceno, 29, morreu após sofrer choque elétrico enquanto usava máquina de lavar — Foto: Arquivo Pessoal

 

Uma mulher de 29 anos morreu após sofrer um choque enquanto usava uma máquina de lavar em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife. Segundo a família, Vanessa Damasceno estava colocando o sabão no eletrodoméstico quando foi atingida por uma descarga elétrica.

O caso aconteceu na tarde do sábado (11), no bairro de Jardim Primavera. Em entrevista ao g1, a mãe de Vanessa, Luciene Gonçalves, explicou que a jovem tinha ficado em casa com o filho caçula, de 2 anos, enquanto o marido dela saía com o mais velho, de 3 anos, para o shopping.

Segundo Luciene, depois que os dois saíram, Vanessa deixou a criança na sala assistindo à televisão e foi à área de serviço. Nesse momento, a dona de casa, que estava descalça, já tinha colocado as roupas na máquina.

“Ela tinha o hábito de diluir o sabão em pó com água sanitária num pequeno pote e despejar nas roupas quando a máquina estava cheia. Não sei se ela levou a descarga elétrica e caiu quando ia colocar o sabão, mas sei que veio da máquina de lavar”, contou.

Ainda de acordo com Luciene, ao levar o choque, Vanessa regurgitou o que tinha almoçado e broncoaspirou o vômito.

“Quando o marido voltou mais ou menos 20 minutos depois e abriu [a porta], o menino mais novo correu, chamando por ele. Eles ainda pegaram na máquina e levaram o choque, mas estavam calçados”, informou.

O Samu foi acionado, mas Vanessa já tinha morrido quando a ambulância chegou.

Segundo Luciene, a Polícia Científica analisou o local do incidente e o corpo foi levado ao Instituto Médico Legal (IML). A certidão de óbito apontou como causa da morte “eletroplessão”, quando alguém morre ou fica ferido após ser atingido por descarga elétrica.

A dona de casa foi sepultada nesta segunda (13), no Cemitério de Santo Amaro, no Recife.

‘A melhor filha’

Para Luciene, Vanessa será sempre lembrada como “a melhor filha”. “Os últimos 15 dias que tive com ela foram os melhores. A gente viajou, foi para Maceió, consegui levá-la a um restaurante, na Encruzilhada. Ela gostava da charque de lá”, recordou.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads