Brasil

Desemprego cai a 7,5% no tri até abril, menor taxa do período desde 2014

Desocupação atinge 8,2 milhões de pessoas. É o melhor resultado para este trimestre móvel desde 2014 (7,2%). Números de trabalhadores com e sem carteira assinada batem recorde.

Em | Da Redação

Atualizado em

Desemprego cai a 7,5% no tri até abril, menor taxa do período desde 2014
Taxa de desemprego fica em 7,9%; índice é o menor em 10 anos

A taxa de desemprego no Brasil foi de 7,5% no trimestre encerrado em abril, conforme divulgado nesta quarta-feira (29) pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua do IBGE. Em comparação com o trimestre anterior, encerrado em janeiro, a taxa permaneceu praticamente estável, saindo de 7,6%. No mesmo período de 2023, a desocupação era de 8,5%.

Este é o melhor resultado para o trimestre móvel desde 2014, quando a taxa foi de 7,2%, ficando abaixo das projeções do mercado financeiro, que esperavam 7,8%. O número absoluto de desocupados se manteve praticamente inalterado em relação ao trimestre anterior, atingindo 8,2 milhões de pessoas. Comparado ao ano anterior, houve uma redução de 9,7% na desocupação.

A população ocupada no trimestre encerrado em abril também apresentou estabilidade, estimada em 100,8 milhões de pessoas. No comparativo anual, houve um aumento de 2,8%, com mais 2,8 milhões de pessoas ocupadas. Adriana Beringuy, coordenadora de Pesquisas Domiciliares do IBGE, destacou que os números indicam uma continuidade na tendência de redução da taxa de desocupação desde 2023.

 

 

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads