Brasil

Caso do brigadeirão: suspeita da morte de empresário se entrega à polícia

Júlia Andrade Cathermol Pimenta, de 29 anos, se entregou na noite desta terça-feira (4), na 25ª DP Engenho Novo (RJ).

Em | Da Redação

Atualizado em

Caso do brigadeirão: suspeita da morte de empresário se entrega à polícia
Júlia Andrade Cathermol Pimenta, de 29 anos, se entregou na noite desta terça-feira (4), na 25ª DP Engenho Novo (RJ).

Júlia Andrade Cathermol Pimenta, de 29 anos, se entregou na noite desta terça-feira (4), na 25ª DP Engenho Novo (RJ). Ela é a principal suspeita pela morte do empresário Luiz Marcelo Antônio Ormond, de 44 anos, que teria sido envenenado por Júlia com um brigadeirão contendo comprimidos de um forte analgésico. Júlia estava foragida desde 28 de maio.

Com um capuz cinza e máscara no rosto, Júlia entrou de cabeça baixa na delegacia e não quis falar com a imprensa. Estava acompanhada pela advogada Hortência Menezes e pelo delegado Marcos André Buss, que chegou na viatura junto com a suspeita. De acordo com um dos policiais responsáveis pelo caso, Júlia se entregou no bairro de Santa Teresa, após uma negociação com a polícia enquanto sua mãe e padrasto prestavam depoimento na 25ª DP.

Luiz Marcelo foi visto pela última vez em 17 de maio deste ano no elevador do prédio onde morava, no Engenho Novo, Zona Norte do Rio. Nos dias seguintes, apenas Júlia foi vista no prédio. Ela usou o carro do namorado, frequentou a academia do condomínio e, após receber um cartão de uma conta conjunta aberta com Luiz Marcelo, deixou o local com uma mala e uma mochila.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads