Brasil

Bolsonarista acusado de matar petista no Paraná é transferido de hospital

Em | Da Redação

Atualizado em

Bolsonarista acusado de matar petista no Paraná é transferido de hospital
Foto: Reprodução/Rede social

O policial penal federal, Jorge Guaranho, acusado de matar a tiros o tesoureiro do PT, Marcelo Arruda, foi transferido de hospital, na última segunda-feira (11). Após ser baleado, Guaranho deu entrada no Hospital Municipal de Foz do Iguaçu, mas atualmente se encontra no Hospital Ministro Costa Cavalcante.

De acordo com as últimas informações divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública do Paraná, o estado de saúde de Guaranho é grave, mas estável. Ele foi atingido após invadir a festa de aniversário de Arruda e efetuar disparos contra ele, sob os gritos de “Aqui é Bolsonaro”. Mesmo ferido, Arruda conseguiu revidar os disparos, mas morreu em seguida.

Em nota, o Partido dos Trabalhadores classificou a morte de Arruda como ‘crime de ódio’ por um bolsonarista. O texto diz que ele foi vítima da “intolerância, do ódio e da violência política”. “As últimas imagens de sua vida, gravadas no momento em que cantavam o parabéns, registram sua alegria de viver, seu entusiasmo com a militância, seu compromisso de vida com o PT e o presidente Lula”, diz a nota do partido.

A presidente nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), divulgou nota e fotografias do militante em sua festa de aniversário em seu perfil no Twitter. Ele aparece posando ao lado de decorações temáticas em homenagem ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ao partido.

Da redação do PortalPE10, com informações do BNews.

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads