Brasil

Autorizados: mais 38 frigoríficos brasileiros já podem exportar carnes para a China

O ministro Carlos Fávaro, da Agricultura e Pecuária, celebrou o atual momento comercial do Brasil

Em | Da Redação

Atualizado em

Autorizados: mais 38 frigoríficos brasileiros já podem exportar carnes para a China
O ministro Carlos Fávaro, da Agricultura e Pecuária, celebrou o atual momento comercial do Brasil

Na terça-feira (12), o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) anunciou que mais 38 frigoríficos brasileiros foram autorizados a exportar carnes para a China. A Administração-Geral de Aduanas da China (GACC) comunicou ao governo brasileiro a habilitação das novas plantas frigoríficas brasileiras. Em um vídeo postado em sua conta na rede social X (antigo Twitter), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou os resultados da política externa.

QUAIS HABILITAÇÕES FORAM CONCEDIDAS? Das 38 habilitações concedidas pelo país asiático, incluem-se oito abatedouros de frango, 24 abatedouros de bovinos, um estabelecimento de termoprocessamento de carne bovina (preparando-a para consumo) e cinco entrepostos, sendo um de bovinos, três de frangos e um de suínos. Os entrepostos de carnes são locais designados para receber, armazenar, conservar, manipular, embalar e distribuir produtos de origem animal.

AUDITADOS REMOTAMENTE: O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) esclareceu que parte dos estabelecimentos foi auditada remotamente em janeiro deste ano, enquanto outros foram avaliados presencialmente por técnicos chineses em dezembro de 2023, com representantes do ministério acompanhando o processo. Na mesma publicação do presidente Lula, o ministro Carlos Fávaro, da Agricultura e Pecuária, celebrou o atual momento comercial do Brasil, resultado de negociações para abrir novos mercados.

“Batemos todos os recordes de abertura de mercados, estamos com 96 novos mercados abertos no seu terceiro mandato. Deles, são 39 países que não tínhamos relações comerciais do agro brasileiro, estão abertos.” Fávaro ainda comentou o que classificou como dia histórico. “Depois da sua [presidente Lula] visita à China, das novas relações comerciais, sua relação pessoal com o Xi Jinping [presidente da China], no dia 12 de março, a notícia de 38 novas plantas frigoríficas abertas de uma só vez com a China.”

RELAÇÃO BILATERAL: A China é o principal destino das exportações brasileiras de carne bovina, suína e de frango, destacando-se como o maior parceiro comercial para a compra de proteína animal. Em 2023, o país asiático importou 2,2 milhões de toneladas de carne do Brasil, totalizando mais de US$ 8,2 bilhões em negócios. Antes deste anúncio, no início deste mês, o Brasil contava com 106 plantas habilitadas para exportar para a China, incluindo 47 de aves, 41 de bovinos, 17 de suínos e 1 de asininos (jumentos).

 

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads