Pernambuco

Após pressão, merendeiras de escolas de Pernambuco recebem salário de janeiro

Em | Da Redação

Atualizado em

Após pressão, merendeiras de escolas de Pernambuco recebem salário de janeiro
Cerca de 20 mil terceirizados da Educação são atingidos pela falta de pagamentos desde o início do governo Raquel Lyra (PSDB)

As merendeiras da rede estadual de ensino receberam o salário de janeiro, que estava em atraso, entre essa terça (28) e quarta-feira (1º), após amplas cobranças ao Governo de Pernambuco. Contudo, ainda não caíram em suas contas os auxílios-alimentação e transporte.

Com isso, muitas das 600 trabalhadoras que haviam paralisado as atividades, voltaram às escolas nesta quarta. Elas são terceirizadas e vinculadas à empresa Servitium.

Mas a orientação do sindicato que representa as merendeiras de Jaboatão, Cabo, Ipojuca e Moreno é de que todas sigam em paralisação, por ainda não terem recebido o valor das passagens de ônibus para se locomover até o trabalho.

“Acredito que pagaram, só que o ticket e passagem são pagos geralmente em boleto e tem que ter a compensação. Porém, enquanto essa compensação não houver, a paralisação continua, porque sem passagem, o trabalhador não tem como se deslocar até o trabalho”, disse Rodrigo Braytiner, assessor administrativo do Sindprest.

O próximo pagamento de salário, referente a fevereiro, deve ser feito no 5º dia útil de março, na próxima quarta-feira (8).

Com informações são do JC Online

 

Deixe sua opinião

Advertisements
20 - Banner Threads