Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Mulher suspeita de matar marido é presa durante velório

Veja quais foram os detalhes da história da mulher que fizeram a polícia desconfiar.

Publicado em

às

Uma mulher acusada de matar o próprio marido foi presa pela Polícia Judiciária Civil, no domingo (21), durante o velório da vítima, em Canabrava do Norte, no Mato Grosso. Segundo as investigações, Marinalva Correira de Freitas, além de ser responsável pela execução do marido com um disparo de arma de fogo, ainda alterou o local do crime.

O homicídio, que vitimou Leonardo Ferreira Lima, aconteceu na madrugada de sábado (22), na zona rural de Canabrava do Norte. Assim que a Polícia Civil foi acionada, começou as investigações, sendo Marinalva a única testemunha do fato. Desde o início, a suspeita negou ser a autora do crime.

A vítima foi encontrada morta, com um disparo de arma de fogo, na região da nuca e segurava uma faca nas mãos. De acordo com a versão da suspeita, dois homens chegaram em um carro e executaram a vítima, no entanto, no local do homicídio, os investigadores não encontraram vestígios de pneus de carro.

Em conversa com o médico legista, o delegado, Marcelo Henrique Maidame, foi informado que seria pouco provável que após ser atingida, a vítima continuasse segurando uma faca. Outro fato que chamou atenção, foi que, mesmo o crime tendo ocorrido por volta da meia-noite, a suspeita somente acionou a Polícia nas primeiras horas da manhã seguinte.

Marinalva participava do velório da vítima, quando os policiais a conduziram até a delegacia. Após apresentar várias condições, a suspeita confessou ter utilizado uma arma calibre 38 para executar o marido e afirmou ter alterado a cena do crime para colocar a faca na mão da vítima.

“A motivação do crime ainda será esclarecida no decorrer das investigações, mas a princípio a suspeita afirmou ter agido em legítima defesa, apesar dela não ter nenhuma lesão aparente e os disparos terem atingido as costas da vítima”, destacou o delegado.Marinalva foi autuada em flagrante delito pelo crime de homicídio qualificado por meio de traição e fraude processual. O delegado agradeceu o empenho dos policiais, Luiz, Fabiano e Deuzivan, que foi fundamental para resolução rápida do crime

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.