Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Mulher que sequestrou recém-nascido levado do Imip é solta após audiência de custódia

A manicure Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, foi detida ainda no domingo após o recebimento de uma denúncia, mas foi solta por decisão judicial

Publicado em

às


Após audiência de custódia, a manicure suspeita de sequestrar um bebê da ala de pediatria do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Fiqueira (Imip), no bairro dos Coelhos, foi liberada pela Justiça. Eliane Antônia de Oliveira, de 47 anos, teria se passado pela avó da criança e foi flagrada pelas câmeras de segurança saindo do hospital com o bebê nos braços. Uma denúncia anônima acabou com o pesadelo vivido pela família do pequeno Gabriel Luciano de Melo e Silva, de apenas 18 dias de vida, e possibilitou a captura da mulher. No entanto, na tarde desta segunda-feira (22), o alvará de soltura foi concedido pelo juiz Luiz Carlos Vieira, da Central de Audiências do Recife.

Leia também:

Suspeita de sequestrar bebê no Imip é presa e criança encontrada

Na decisão, o magistrado ponderou que a suspeita é ré primária, não tem antecedentes criminais e tem endereço fixo. Por isso, foi concedido o alvará de soltura. Através de nota para a imprensa, o Tribunal de Justiça de Pernambuco adiantou que Eliane Antônia terá que cumprir medidas cautelares enquanto estiver em liberdade provisória. Ela terá que comparecer a cada dois meses à Justiça para justificar suas atividades, não poderá sair de casa a partir das 22h e não poderá deixar a cidade sem autorização judicial.

Eliane Antônia foi presa em flagrante por subtrair incapaz, crime previsto no artigo 237 do Estatuto da Criança e do Adolescente. Ela foi encontrada na comunidade Vila São Miguel. Em depoimento à polícia, confessou o crime e disse que havia perdido um filho há cerca de um mês.


Para o delegado Cláudio Neto, não há possibilidade da informação estar correta. “Os próprios moradores relatam que ela não apresentava barriga ou escondia a gravidez e do nada apareceu com a criança”, pontuou. Ainda de acordo com o delegado, o marido dela não teria qualquer participação e ainda tentou conversar com a mãe do bebê. Para a polícia, a manicure chegou a dizer que pegou Gabriel, porque ele era o único desacompanhado no quarto.

Aliviada, a dona de casa Luana Maria da Silva, 30, reencontrou o filho ainda na noite do domingo. Ela ficou bastante emocionada ao pegar o bebê nos braços novamente. Mãe e filho retornaram para a unidade de saúde porque a criança, que nasceu prematuramente, precisa ganhar peso.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.