Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Marchantes interditam matadouro e protestam contra medida da prefeitura

Nesta quinta-feira nenhum animal foi abatido no local.

Publicado em

às

Marchantes fazem protesto e impedem que sejam feitos abates no matadouro de Petrolina. (Foto: Larissa Paim/G1)Os mais de 300 fornecedores de carnes bovinas, caprinos, ovinos e suínos se uniram nesta quinta-feira (2) em um protesto em frente Matadouro Municipal de Petrolina, no Sertão de Pernambuco. A manifestação é contra a decisão da Prefeitura de suspender o abate de bovinos no local. São realizados mensalmente cerca de 300 abates de bovinos, sete mil de caprinos e 500 de suínos.  Nesta quinta, os marchantes impediram o abate de caprinos, ovinos e suínos, que ainda são permitidos pela Vigilância Sanitária da cidade.

Segundo o marchante Edinaldo de Macedo Souza, que há 8 anos trabalha no setor, esta é a terceira vez que a prefeitura proíbe o abate de bovinos.  “A prefeitura não explica o motivo de fechar, só colocou o decreto na porta. Querem suspender o abate de bovinos e deixar caprinos e suínos. Mas, sabemos mesmo que a intenção é vender o terreno para fazer um condomínio”, relata.

A alternativa oferecida pelo Governo Municipal aos marchantes é fazer os abates no Matadouro de Juazeiro-BA. Por enquanto, a orientação não foi acatada e eles continuam em protesto até uma proposta viável. “Não temos condições de ir para Juazeiro, lá vai ter que pagar imposto da Bahia e de Pernambuco. Aqui nós pagamos um média de 45 reais por cada bovino e em Juazeiro vai ficar em torno de 70 reais. O custo vai ficar alto e quem vai pagar é o consumidor”, argumenta.

O matadouro de Petrolina cobra R$ 45 para o abate bovino, suíno R$ 18 e caprino R$ 7. Os valores cobrados são usados para manutenção e organização do matadouro público.

 

O fechamento do matadouro gera prejuízos para os marchantes e consumidores de carnes de Petrolina. “Era para abater 600 bodes nesta segunda-feira. Comerciantes do centro gastronômico do bodódromo, já estiveram aqui para comprar a carne e não levaram nada. Enquanto a Prefeitura não voltar atrás na decisão, não vamos abater nada”, ressalta Edmilson Simão, fornecedor de bovinos.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.