Nos siga nas redes sociais

Mata Sul

Leitos da rede privada de saúde de Pernambuco estão com 60% de ocupação

Publicado

em

ás
UTI para a COVID-19 do hospital Gilberto Novaes, em Manaus - AFP/Arquivos

UTI para a COVID-19 do hospital Gilberto Novaes, – AFP/Arquivos

A rede privada de saúde de Pernambuco também conta com alta ocupação de leitos para casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag), que incluem aqueles suspeitos de Covid-19.

O registro desta terça-feira (23) é de 72% de ocupação entre os 267 leitos em UTIs da rede privada e 39% de ocupação dos 153 disponíveis nas enfermarias.

Desde esta terça, o Boletim Covid-19 de Pernambuco conta com dados sobre a ocupação de leitos da rede privada para casos suspeitos de Covid-19.

A taxa de ocupação é autodeclarada por cada serviço particular, segundo o governo.

Na rede pública, a ocupação desta terça-feira é de 81% no total de leitos. Para leitos de UTI, a ocupação é de 88%. Em enfermaria, a ocupação é de 74% . A rede pública conta com 996 leitos de UTI e 932 leitos de enfermaria.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) registrou, nesta terça-feira (23/02), 1.724 casos da Covid-19. Entre os confirmados hoje, 61 (3,5%) são casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) e 1.663 (96,5%) são leves. Agora, Pernambuco totaliza 292.913 casos confirmados da doença, sendo 32.192 graves e 260.721 leves, que estão distribuídos por todos os 184 municípios pernambucanos, além do arquipélago de Fernando de Noronha.

Além disso, o boletim registra um total de 252.799 pacientes recuperados da doença. Destes, 19.634 eram pacientes graves, que necessitaram de internamento hospitalar, e 233.165 eram casos leves.

Também foram confirmados laboratorialmente 24 novos óbitos (12 masculinos e 12 femininos), ocorridos entre os dias 10/02/2021 e 22/02/2021. As novas mortes são de pessoas residentes dos municípios de Altinho (1), Araripina (1), Cabrobó (1), Capoeiras (1), Garanhuns (1), Inajá (1), Ipubi (1), Jaboatão dos Guararapes (2), Nazaré da Mata (1), Olinda (1), Quixaba (1), Recife (9), Sertânia (1), Tmbaúba (1) e Vitória de Santo Antão (1). Com isso, o Estado totaliza 10.887 mortes pela doença.

Os pacientes tinham idades entre 26 e 94 anos, além de um bebê de 10 meses. As faixas etárias são: 0 a 9 (1), 20 a 29 (1), 50 a 59 (2), 60 a 69 (6), 70 a 79 (5) e 80 ou mais (9). Do total, 19 tinham doenças pré-existentes: doença cardiovascular (13), diabetes (5), doença respiratória (4), tabagismo/histórico de tabagismo (2), doença de Alzheimer (2), doença renal (2), Imunossupressão (1), hipertensão (1) e obesidade (1) – um paciente pode ter mais de uma comorbidade. Os demais estão em investigação.

Com relação à testagem dos profissionais de saúde com sintomas de gripe, em Pernambuco, até agora, 26.431 casos foram confirmados e 46.262 descartados. As testagens entre os trabalhadores do setor abrangem os profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Governo de Pernambuco foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar e afastar os profissionais da área da saúde com sintomas gripais.

PLANO DE CONVIVÊNCIA – O Governo de Pernambuco determinou – após análise do Gabinete de Enfrentamento à Covid-19 – que a partir da próxima sexta-feira (26.02), até o dia 10 de março, todas as atividades econômicas e sociais estarão proibidas, entre 20h e 5h, nos 63 municípios das II, IV e IX Gerências Regionais de Saúde (Geres), com sedes em Limoeiro, Caruaru e Ouricuri, respectivamente. Nos próximos dois finais de semana, as atividades estarão proibidas entre 17h e 5h, quando apenas serviços essenciais poderão continuar funcionando.

O anúncio foi feito pelo governador Paulo Câmara, em pronunciamento nesta terça-feira (23.02). Os números crescentes da pandemia e a lotação acima de 90% dos leitos nessas três Geres justificaram a medida restritiva. “A nova aceleração da doença tem superlotado os sistemas de saúde, e vem repetindo o mesmo caminho de 2020, começando pelos Estados do Norte e, agora, chegando com força ao Nordeste”, afirmou Paulo Câmara.

Além disso, também foi anunciada a prorrogação da proibição de eventos por mais 15 dias, valendo para todo o Estado. Da mesma forma, o retorno às aulas nas escolas públicas municipais permanece suspenso até o dia 12 de março.

O governador reforçou que o Estado segue monitorando diariamente os números da Covid-19. “Caso o índice de ocupação de leitos de UTI permaneça subindo, teremos que tomar medidas ainda mais duras nos próximos dias”, advertiu. Segundo Paulo Câmara, durante os 11 meses de luta contra o novo coronavírus, Pernambuco montou a segunda maior rede de UTIs do País, com leitos no Recife e em mais 15 cidades, do litoral ao Sertão.

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.