Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Incêndio de grandes proporções atinge unidade do Movimento Pró-Criança

Instituição fica em frente ao Imip. Segundo funcionários, todos evacuaram o prédio.

Publicado em

às

Um incêndio de grandes proporções atinge o prédio onde funciona o Movimento Pró-Criança, no bairro dos Coelhos, na área central do Recife. Segundo testemunhas, o incêndio começou por volta das 16h20, em uma sala localizada no terceiro andar, e tomou todo o imóvel rapidamente. Durante o período em que fogo se alastrou, pelo menos três explosões foram ouvidas, além de parte do teto já ter desabado. Várias viaturas do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para o local e tentam, com dificuldade, apagar as chamas, que em determinados momentos voltou a se propagar com mais intensidade. O cenário de destruição é grande e a construção corre sérios riscos de desabar.

No momento em que começou o incêndio, cerca de 50 pessoas, entre adolescentes e funcionários, estavam no prédio, que pertence à Arquidiocese de Recife e Olinda. Quando um funcionário percebeu que se tratava de um incêndio, rapidamente correu para orientar os presentes a se retirar do imóvel. Toda a unidade foi evacuada antes do fogo se alastrar. Ninguém se feriu. Segundo testemunhas, a sala onde começou o fogo continha papéis, isopor, entre outros materiais inflamáveis, o que pode ter contribuído para o sinistro se propagar com maior velocidade. No momento do incêndio, a sala, onde funciona o Projeto Jovem Artesão, estava fechada.

Uma extensa nuvem de fumaça tomou os arredores do prédio, situado em frente ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), sendo possível ser vista a partir de diferentes pontos do Recife. Homens do Corpo de Bombeiros ainda tentaram utilizar um hidrômetro que fica instalado na calçada da unidade de saúde, mas o equipamento estava sem água. Uma grande quantidade de faíscas também foi vista voando pelo teto do imóvel. A parte interna do prédio é revestida com madeira, mais um fator que pode ter contribuído para que o fogo se alastrasse. Ainda não há informações sobre o que causou o incidente.A Defesa Civil do Recife aguarda o controle das chamas para realizar a vistoria. As informações são so site FolhaPE.

Segundo a professora Valéria Medeiros, do projeto “Em Cena Arte e Cidadania”, sua sala estava em aula no térreo do prédio. De acordo com ela, durante a oficina de dança que ela ministrava, as luzes começaram a piscar. A impressão de quem estava no local, no momento, era de que a energia elétrica seria interrompida, mas o problema persistiu. Minutos depois, outra docente chegou e pediu para que todos deixassem o prédio, por conta do incêndio. Assim que o incêndio teve início, funcionários acionaram os bombeiros. No entanto, os trabalhadores alegam que a chegada da primeira viatura ocorreu cerca de 40 minutos depois do chamado, por volta das 17h20.

Mesmo após a chegada dos bombeiros, o fogo não foi combatido de imediato, pois a brigada de incêndio teve que esperar a presença dos técnicos da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) para desligar a rede de energia no local, o que só ocorreu perto das 18h. Por conta do incêndio, toda a área ao redor da unidade do Pró-Criança precisou ser interditada pelo Corpo de Bombeiros.

O gestor do núcleo do Pró-Criança dos Coelhos, Antônio Vicente, lamentou o ocorrido e disse que ainda não tem como contabilizar o prejuízo causado pelo incêndio. Para ele, a maior perda é social. “O prejuízo maior é pela quantidade de jovens que vão deixar de ser atendidos pelo projeto. Tivemos também uma grande perda material, como eletrônicos que se perderam. Vamos recuperar isso aos poucos”, disse Antônio, explicando que não terá como deslocar os jovens que participavam de projetos nesta unidade para outros locais em virtude do grande contingente de adolescentes que frequentavam o espaço.

Segundo ele, o Movimento Pró-Criança dos Coelhos estava em funcionamento há 17 anos e atendia cerca de 600 jovens, entres crianças e adolescentes, dos 7 aos 24 anos. A maior parte dos frequentadores são moradores do bairro dos Coelhos. Diversas oficinas esportivas e culturais eram ministradas no local.

Hackers

Como se já não bastasse a ocorrência do incêndio e a consequente destruíção do prédio que abrigava o Movimento Pró-Criança, hackers invadiram a página do projeto e postaram o símbolo refetente ao grupo “Black Devils”, pouco depois do início do sinistro. No espaço foi postada a seguinte frase: “Nunca substime o Fraco, pois ele não age com a Força e sim com a mente !”.

 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copyright © - 2022 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.