Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Idosas comemoram 30 anos de amizade e fazem tatuagem de cerveja: ‘Sempre bebemos juntas’

Therezinha Ribeiro de Souza e Ilda Quintana celebraram as três décadas de parceria com o elemento mais presente da relação. Tatuador responsável pelo desenho foi o neto de uma delas.

Publicado

em

ás

Foto: Marcello Carvalho/G1


O Natal de 1989 na residência de Therezinha Ribeiro de Souza foi responsável por muitas uniões. Logo depois de conhecer Ilda Quintana, ela decidiu chamar a nova amiga para celebrar a data em sua casa. A festa deu início à união dos jovens Marcelo, filho de Therezinha, e Sandra, filha da Ilda, além de estreitar os laços de uma amizade que rege a vida delas até hoje. Trinta anos depois, a cerveja, presente na relação das duas desde aquele Natal, pulou da mesa para a pele das amigas e, em forma de tatuagem, eternizou a história de carinho e afeto entre as duas mulheres.

A iniciativa de fazer uma tatuagem para celebrar o aniversário de amizade entre as duas foi de Therezinha. A ideia, considerada incomum para uma idosa de 66 anos, tem uma explicação simples: o neto dela é tatuador, tem um estúdio em Campinas (SP) e já havia marcado a pele da avó por três vezes. Com a confiança das duas no artista responsável pelo desenho e o espírito aventureiro de Ilda, que, aos 70 anos, não teve receio da novidade, o convencimento foi fácil.

Depois de decidirem que a homenagem à relação de amizade, que até se tornou familiar com o casamento dos filhos, seria uma tatuagem, faltava descobrir o desenho, o que também não precisou de muita reflexão. Foi só pensar qual é a paixão que elas compartilharam juntas durantes as três décadas. Depois, coube a Thiago Oliveira de Souza desenhar dois copos de cerveja de mãos dadas e tatuá-los no braço das duas “avós”, como ele mesmo define.

“Eu cheguei a pensar: nossa, vou fazer tatuagem nessa idade. É estranho. Mas depois, como quem ia fazer era o Thiago, que eu também considero neto, eu fiquei segura e tirei de letra, não doeu nada. E não podia ser outra coisa além da cerveja. Ela sempre está presente nos nossos encontros, festas churrascos, estamos sempre juntas e sempre bebemos juntas. A gente gosta muito”, contou Ilda.

Foto: Marcello Carvalho/G1

Já experiente no assunto tatuagem, Therezinha tinha outro receio que não a agulha do neto. O medo era que Ilda ficasse com medo e não gostasse da ideia. O plano então foi marcar a sessão com Thiago e avisar a amiga apenas um dia antes, para que ela não tivesse muito tempo para pensar. “Eu tinha falado com ela sobre isso só uma vez, depois, já marquei, liguei para ela e falei: o Thiago está esperando a gente para fazer a tatuagem amanhã”, revelou.

Por ter morado com a avó na maioria dos seus 28 anos, Thiago acompanhou a relação de cumplicidade e carinho entre as duas amigas durante a vida toda e também trata Ilda como se fosse da família dele. A felicidade de ser o responsável por eternizar a relação delas o fez elaborar o desenho mais importante da sua carreira em poucos minutos.

“Com certeza, foi a maior tatuagem da minha vida, eu fiquei muito realizado de proporcionar esse momento para duas pessoas que eu amo tanto. Só de ver a felicidade delas em mostrar a tatuagem e mostrar que fizeram comigo, que sou neto delas, já me deixa realizado. E ficou muito bonita”, disse o tatuador.

Foto: Marcello Carvalho/G1

Viralizou

A tatuagem foi feita no início de abril, mas ganhou repercussão na última semana, quando grupos em redes sociais na internet começaram a compartilhar a história como uma verdadeira aula de amizade e parceria. A foto de Ilda e Therezinha postada por Thiago logo após a sessão ganhou a web e se espalhou por vários perfis, inclusive com amigos “se projetando” para daqui 30 anos e imaginando qual tatuagem farão.

Além de viralizar na internet, as duas amigas já receberam convites dos mais variados. Uma cervejaria em São Paulo propôs a criação de um rótulo com a tatuagem delas, um fabricante de copos desenvolveu uma camiseta com o desenho idealizado por Thiago e uma pousada em São João Del Rey (MG) ofereceu hospedagem para elas.

“Viramos celebridade. Está todo mundo procurando a gente, estamos famosas. Recebemos esse convite da pousada em São João, porque parece que foi lá que inventaram o copo americano, e nós vamos aproveitar. A gente adora viajar juntas”, brincou Therezinha.

Foto: Marcello Carvalho/G1

Sempre juntas

Therezinha e Ilda se conheceram no clube de mães da Paróquia Santa Edwiges e intensificaram os laços naquele Natal de 1989. A partir daí, não se largaram mais. Aniversários, Natal, Ano Novo, viagens, festas ou simplesmente um almoço ou jantar na casa da outra sem motivo, já que são vizinhas no Jardim Aurélia, em Campinas. A cumplicidade também faz elas compartilharem os problemas em ligações telefônicas intermináveis e os mesmos médicos.

“Nós temos os mesmos médicos. Mas não é só isso, a gente brinca que até o marido a gente compartilha. Depois que o marido da Therezinha morreu, o meu marido virou nosso. Às vezes quando ela precisa de alguma coisa, algum serviço de casa, meu marido ajuda, e eu não ligo nem um pouco para isso, fico feliz em ajudar. E ele também não liga”, afirmou Ilda.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.