Nos siga nas redes sociais

Política

Há quadro dias da eleição Marechal Deodoro, está sem prefeito há mais de uma semana

Marechal Deodoro, AL, está sem prefeito há mais de uma semana

Publicado

em

ás

A cidade de Marechal Deodoro, na Região Metropolitana de Maceió, está sem prefeito há mais de uma semana, desde o afastamento temporário do prefeito Cristiano Matheus (PMDB), no último dia 20, acusado de improbidade administrativa pelo Ministério Público Federal (MPF).

A vice-prefeita Yolanda Gomes (PMDB) recebeu do presidente da Câmara de Vereadores, Abelardo Leopoldino, o ofício comunicando a decisão da juíza Izabelle Marne, da 2ª Vara da Justiça Federal, para que ela assuma o cargo em decorrência do afastamento do prefeito, mas ela não tomou posse. Sem gestor, o município não pode fazer nenhuma movimentação financeira.

Leopoldino informou que marcou duas vezes a sessão solene para a posse e, na segunda vez, recebeu um pedido do advogado de Yolanda para adiar a sessão. O advogado Luiz Lopes afirmou ao G1 que ela está em depressão e que entregou o atestado médico junto ao pedido de adiamento.

“A mãe dela faleceu na última quinta (22) e ela está muito triste. Está em estado de luto, acamada. Ela será reavaliada novamente após o término do atestado para saber se ela tem condições de voltar ao trabalho”, afirmou Lopes.

O segundo na linha de sucessão para o comando do Executivo é o presidente da Câmara, mas Leopoldino explica que o fato de a vice ainda não ter tomado posse o impede de fazê-lo. “Ela poderia ter assumido e depois se afastado. Se isso tivesse sido feito, eu poderia assumir em caráter interino. Mas desta forma, a cidade ficou sem prefeito”, relatou.

A reportagem tentou contato com a juíza federal que determinou a posse da vice-prefeita, mas foi informada de que a questão da sucessão em caso de licença não era com ela. Também tentamos contato com o juiz eleitoral de Marechal, Helio Pinheiro, mas assessores dele informaram que ele estava em reunião e não poderia dar entrevista.

Para Leopoldino, a vice-prefeita está adiando a posse para não prejudicar a candidatura do irmão, Walter Avelino, que concorre a vice-prefeito na chapa da oposição.

O presidente da Câmara afirma que a chapa dele será invalidada se algum parente já estiver no comando do Executivo. “Se ela assumir a cadeira, isso vai prejudicar o irmão dela que é vice na outra chapa”.

Sobre os rumores de que se Yolanda assumisse o cargo de prefeita, impediria o irmão de ser candidato a vice, o advogado dela disse que não há respaldo jurídico. “Ela vai assumir o cargo por determinação da Justiça, então não há impedimento para a candidatura do irmão dela. Ela vai assumir interinamente até que o novo prefeito seja empossado. Ela não assume porque não tem condições para isso. Mas assim que tiver e for liberada pelo médico, vai assumir”, afirma.

O presidente da Câmara negou o pedido de adiamento e informou que o caso está sendo analisado pelo setor jurídico do Legislativo Muncipal, que deve encaminhar um pedido à Justiça Eleitoral para autorizar a posse de Leopoldino no lugar de Yolanda.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.