Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Festa de Nossa Senhora do Carmo deve atrair multidão nesta quarta

O ápice da celebração será durante a procissão, que sai do Pátio do Carmo, pelas ruas do Recife.

Publicado

em

No Centro do Recife, a quarta-feira (16) deverá ser de muita fé e devoção, para milhares de pessoas que comparecerão à festa de Nossa Senhora do Carmo, a Padroeira do município. Ao todo, nove missas serão celebradas durante o dia, a cada hora, começando às 5h até as 13h. Ainda na programação, às 15h30, o arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, irá presidir a celebração eucarística ao ar livre, no Pátio do Carmo. Em seguida, será realizada uma procissão com a imagem de Nossa Senhora, pelas ruas do Centro. O cortejo sairá do pátio às 16h.

Apesar da popularidade, e da festa em sua homenagem vir sendo comemorada há 318 anos, a história de Nossa Senhora do Carmo ainda é desconhecida por muita gente. O culto à santa teve origem no século 12, quando um grupo de eremitas começou a se formar no monte Carmelo, situado na Palestina, região da Terra Santa. A chegada ao Brasil se deu em 1580, sob o forte desejo de difundir a fé de Cristo pela nova colônia. Aproximando-se do litoral, a esquadra foi dispersada por uma forte tempestade e os frades então se estabeleceram no Estado, fundando seu primeiro convento no País.

De acordo com a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) um esquema de monitoramento especial foi montado para a procissão, começando das 8h às 1h. Conforme o órgão, um efetivo formado por 50 agentes de trânsito, duas viaturas e quatro batedores estarão envolvidos na ação, atuando com bloqueios itinerantes, que serão montados à medida que a procissão for seguindo.

OLINDA

A data que encerra as festividades no Recife abre o período de homenagens à santa em Olinda, cidade que é o berço da devoção a Nossa Senhora do Carmo. É lá que se encontra a igreja mais antiga da América Latina dedicada à Virgem do Carmelo. Dom Fernando Saburido, Dom José Cardoso Sobrinho e o arcebispo de Maceió, dom Antônio Muniz, são alguns dos homenageados este ano, na programação que segue de 16 a 20 de julho.

Serviço:

Missas no interior da basílica
5h, 6h, 7h, 8h, 9h, 10h, 11h, 12h e 13h

Missa no claustro
5h30, 6h30 7h30, 8h30, 9h30, 10h30, 11h30, 12h30 e 13h30

Procissão: 
Concentração a partir das 16h.

(Por FolhaPE)

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10. Desenvolvido por avanzzada