Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Fábrica de canudinhos é interditada e 300 mil salgados são descartados em PE

A produção funcionava de maneira insalubre dentro da Granja Carnijó, na zona rural de Moreno

Publicado

em

ás


Uma operação da Vigilância Sanitária de Moreno, em parceria com o Procon-PE, resultou na interdição de uma fábrica clandestina de canudinhos, tradicional salgadinho de festas. Os alimentos eram distribuídos para lojas e supermercados da Região Metropolitana do Recife sob o selo das marcas Canudos Crocantes, Canudos Festas, Canudos Maragogi, Ki-Massa e Krokita. Cerca de 300 mil unidades foram apreendidas e descartadas no lixão.

De acordo com o Procon, a produção funcionava de maneira insalubre dentro da Granja Carnijó, na zona rural de Moreno. “Isso é um crime contra a população. Um caso de saúde pública. Não vamos parar na interdição. Vamos transformar o caso em notícia crime e encaminharemos às autoridades policiais para que sejam tomadas as medidas cabíveis e para que os culpados respondam na forma da lei”, assegurou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico.


Diversos baldes de gordura vegetal vencida espalhados pelo chão foram encontrados na granja, além de tampas cheias de marcas pretas, que aparentam ser fezes de animais, e panelas e fogões com gordura e sujeiras. Para embalar, os salgados eram colocados em plásticos e colados, manualmente, com fita durex e cola branca. Eles ficavam encostados em tijolos. Um cachorro também foi visto passeando pelo local.

O Procon-PE adiantou que vai fazer uma ação fiscalizatória para retirar das prateleiras dos estabelecimentos todas essas marcas.




Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.