Nos siga nas redes sociais

Cotidiano

Exigência de exame anti-HIV em concurso é contestada

A exigência de realização de exame Anti-HIV, foi imposta no edital do concurso público da Guarda Municipal do Recife

Publicado

em

ás

Folha PE

A exigência de realização de exames médicos Anti-HIV, imposta no edital do concurso público da Guarda Municipal do Recife, será discutida durante audiência pública a ser realizada às 10h da próxima quarta-feira (30) na sede da Promotoria de Justiça de Defesa dos Direitos Humanos, que fica na avenida Visconde Suassuna, área Central do Recife. A cobrança  chamou a atenção da Organização Não Governamental (ONG) Gestos, que entrou com uma Ação Civil Pública para invalidar o critério, conforme mostramos em matéria públicada pela Folha de Pernambuco, na edição do último dia 15 de abril. Participam do encontro a Secretaria de Segurança Urbana do Recife, o  Instituto de Planejamento e Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico e Científico (IPAD), responsável pela organização do certame, além de representantes da ONG.

De acordo com o promotor de Direitos Humanos, Maxwel Vignoli, que está à frente da discussão, na ocasião, serão apresentadas leis e portarias que comprovam que o tipo de cobrança é ilegal perante a Justiça. “Para isso, iremos salientar referências tanto nacionais e internacionais que resguardam pessoas soropositivas a essa exigência. Qualquer tipo de critério infundado e que tenha cunho preconceituoso, deve ser eliminado do edital”, afirmou o jurista.

“Acho importante que se leve à tona essa questão para que as pessoas soropositivas entendam que há leis que as resguardam. Não vai ser um vírus que irá torná-las incapazes de investir em concursos ou qualquer outro processo seletivo para o ingresso no mercado de trabalho”, destacou o representante da Gestos, Jair Brandão.


 

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10.