Nos siga nas redes sociais

Brasil

‘Espero encontrar um caminho para fazer justiça’, diz governador sobre concurso da PM

Publicado em

às

Renan Filho falou ainda sobre a retomada da vacinação contra a Covid para adolescentes em Alagoas

O governador Renan Filho (MDB) comunicou, nesta segunda-feira, 20, que ainda aguarda a conclusão das investigações, como também a decisão da Justiça, para definir o cancelamento ou não do concurso público da Polícia Militar de Alagoas (PM-AL). O gestor disse, durante a inauguração da UPA de Cidade Universitária, evento promovido no fim da manhã de hoje, que o estado busca uma solução para “fazer justiça” com os candidatos.

O certame com suspeita de fraude teve as provas objetivas realizadas no mês passado e as próximas fases estão temporariamente suspensas em decorrência do inquérito. A Justiça alagoana acolheu, no último dia 15, o pedido de liminar proposto por uma Ação Popular impetrada por candidatos e também determinou a suspensão até a decisão do mérito. Um candidato suspeito de fraude já está preso.

“O concurso da PM foi suspenso pela Justiça e pela comissão organizadora do Governo. Estamos aguardando a finalização das investigações para tomar uma decisão. Óbvio que agora a decisão não será só do governador, porque o problema já está judicializado. A decisão será da Justiça e do Governo do Estado”, afirmou.

Renan Filho destacou também que os candidatos devem ter condições iguais para prestar o concurso, sem prejuízo por um ou outro concurseiro que queira tirar vantagem de forma ilegal. “Espero que a gente encontre o caminho para fazer justiça, que não permita fraude no concurso, e que garanta que as pessoas tenham condições de fazer a prova e de aprovação se tiver conhecimento. Ou, se a fraude não tiver tido amplitude, a gente siga adiante com o concurso. Espero que nos próximos dias a gente conclua a investigação”.

No dia 10 de setembro, um homem foi preso por desacato depois de ter sido denunciado por vizinhos por conta de som alto no bairro Santa Lúcia. A festa era, na verdade, a comemoração pela aprovação no concurso para ingresso na PM alagoana, cujo resultado foi divulgado naquele mesmo dia. Chamou atenção a ficha do sujeito – ele teria no “currículo” 7 prisões – e um outro fato que não preenche os requisitos do certame, ele só teria a 4ª série do Ensino Fundamental.

Continue Reading
Publicidade
Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2013 - 2021 PortalPE10 | O Portal que faz a Diferença.